Redação 2: argumento da causa e consequência




No GR anterior, eu deixei uma espécie de "lição de casa", que  foi: pesquisar a respeito de alguns conceitos de política, como por exemplo saber a diferença entre "esquerda" e "direita", "Capitalismo" e "Socialismo", saber o que um deputado e um senador fazem, enfim... saber como o Brasil funciona e entender pra que serve Brasília. 

Aos poucos, os leigos no assunto vão entender que o presidente não é super-homem, mas sim é apenas a figura pública, é apenas o astro do show, pois ele é apenas a ponta de um imenso iceberg repleto de ministros, estudiosos, assessores e puxa-sacos. Aos poucos, entenderemos que a presidência, representada pelo gabinete do presidente, corresponde a um dos poderes que governam a nação (o executivo) e que a política é mais complexa do que parece ser.

Assim, quanto mais conceitos a respeito da política interna (ou seja, dos "assuntos domésticos") você absorver, mais fácil será entender as notícias e a atualidade. Está entendendo aonde eu quero chegar?

Em paralelo a isso, vamos começar a parte técnica da redação. Você deve saber que na redação nós devemos nos posicionar a respeito de um tema e defender a nossa opinião com os argumentos.

Hoje nós vamos ver o argumento da "causa e consequência". Quando você "bater o olho" num tema e precisar argumentar para defender a sua opinião, comece pela "causa e consequência".

Vamos a um exemplo: trânsito.

Vamos supor que o tema seja "trânsito". Vamos pensar nas causas do trânsito caótico nas grandes cidades e vamos pensar nas consequências dele para as pessoas.

Causa do trânsito: excesso de veículos
Consequência do trânsito: estresse, queda do padrão de vida, problemas sociais

Ora, se o problema é o excesso de veículos, então logicamente precisamos reduzi-los. Agora, do jeito que está, você acha que o motorista vai trocar seu carro por um metrô ou ônibus lotado? Claro que não!

Então aí entra uma solução: se os transportes coletivos fossem realmente de qualidade, então as pessoas prefeririam usá-los. E, se as pessoas optassem mais pelo transporte público, haveria menos automóveis em circulação pela cidade (imagine um ônibus cheio substituindo trinta ou quarenta veículos na rua).

Veja quanta coisa podemos falar a respeito do tema analisando apenas as causas e as consequências.

O argumento da "causa e da consequência" é, ao meu ver, o mais poderoso e o mais convincente. Ele literalmente abre a sua mente e a inunda de ideias. Para temas problemáticos (que sugerem uma problemática e exigem uma solução), como tradicionalmente os do Enem (que além de proporem uma solução aos problemas são temas bem apegados à sociedade e aos direitos humanos), os argumentos do tipo "causa e consequência" são perfeitos: caem como uma luva nas mãos.

Então aí vai o nosso roteiro para redação:

Etapa 1: leia o tema
Etapa 2: tenha uma opinião a respeito do tema
Etapa 3: analise que tipos de causas e de consequências estão associadas a esse tema (principalmente se ele tratar de algum tipo de problemática)

Não se preocupe em introdução, desenvolvimento ou conclusão. Não se preocupe na redação em si, pois agora estamos navegando no mundo das ideias, estamos na raiz, na essência da argumentação. Guarde esse roteiro, pois nos próximos "GR" iremos falar um pouco da Etapa 1.

E continue seu dever de casa lendo alguns conceitos de "política". Deixe a sua curiosidade guiar a sua navegação e, em breve, nós vamos mudar o assunto.


Ir para o Gramaticando Redação 3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no Blog do Gramaticando!