Gramática




gramática blog do gramaticando


Gramática da Língua Portuguesa 


Você precisa estudar Gramática e nem sabe por onde começar? Não se preocupe, pois aqui, no Blog do Gramaticando, você terá tudo o que precisa para estudá-la. 

Clique aqui para acessar os nossos roteiros de estudo gratuitos. Ao escolher o assunto, você será levado para um roteiro que vai ensinar a matéria para você. 

Agora, vamos falar mais um pouco sobre a Gramática. 

Principais Gramáticas da Língua Portuguesa


Gramáticas Tradicionais

As gramáticas mais tradicionais (que sempre são tomadas como referência) são as gramáticas do Evanildo Bechara (Moderna Gramática Portuguesa), do Celso Cunha e Lindley Cintra (Nova Gramática do Português Contemporâneo) e do Rocha Lima (Gramática Normativa da Língua Portuguesa). 

Gramáticas para Concursos

Caso você esteja se preparando para algum concurso público ou vestibular, então você primeiramente deve olhar o edital do concurso para ver a bibliografia recomendada, pois as gramáticas podem abordar alguns assuntos específicos de modo diferente. Veja quais são os livros recomendados porque se houver alguma questão polêmica passível de anulação o respaldo para alterar o gabarito será a bibliografia recomendada no edital (não adianta tentar querer mudar a resposta usando outra gramática). De modo geral, procure livros que tenham muitos exercícios de concursos para você poder praticar bastante. Eu particularmente gosto muito do Marcelo Rosenthal (Gramática para Concursos) porque ele costuma mostrar o que o Bechara, o Celso Cunha e o Rocha Lima dizem quando eles abordam algum assunto de maneira diferente. 

Gramáticas Online

Se você não quiser gastar dinheiro e resolver estudar pela internet, você pode usar os roteiros de estudo que eu criei no Portal Gramaticando. Os roteiros foram personalizados para que você possa estudar os assuntos numa ordem estratégica sem o risco de não conseguir entender o conteúdo por não ter estudado outro. Além disso, você pode escolher o seu estilo de estudo: tradicional (pela Nova Gramática Online) ou descontraído (pelo Blog do Gramaticando), que é o grande diferencial que você irá encontrar ao estudar em minhas páginas. Acesse os roteiros de estudo clicando aqui.  

Outras páginas sobre Gramática que você vai encontrar na internet são: Gramática Online (do Dilson Catarino), Português na Rede (do Laércio) e também as páginas de portais educativos, como o Brasil Escola, o Mundo Educação, o Português e o Escola Kids (pertencentes à Rede Omnia), o Só Português (do Grupo Virtuous) e o InfoEscola. Para tirar dúvidas, você pode acessar o Dúvidas Dicio (do grupo 7Graus) e o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa (mas tome cuidado porque lá é usado o português de Portugal e pode haver diferenças com o português brasileiro). 

Dicionários

O Aurélio continua sendo o principal dicionário de Língua Portuguesa. Você também pode acessar o VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa), que é o dicionário oficial da Academia Brasileira de Letras e é mais adequado para pesquisas a respeito da Nova Ortografia. Se você estiver procurando dicionário de Regência Verbal ou de Regência Nominal, então compre os dicionários do Celso Pedro Luft. 

Divisão da Gramática


A Gramática que estudamos na escola é chamada de Gramática Normativa e a função dela é dizer o que está certo e o que está errado ao usarmos alguma língua. Ela afirma, por exemplo, que em Português é errado dizer "nóis foi pra festa ontem". 

Ela tem três grandes divisões: Morfologia, Fonologia/Fonética e Sintaxe. A Morfologia estuda a forma e a estrutura das palavras e é com ela que estudamos as classes gramaticais (substantivo, verbo, adjetivo, etc) e aprendemos que as palavras são construídas por partes menores chamadas de morfemas. Portanto, a Morfologia estuda a forma e a criação das palavras. Por exemplo, para a Morfologia a palavra "casa" é um substantivo (ou é uma conjugação do verbo "casar"). 

A Fonologia e a Fonética estudam o som das palavras (ou seja: os fonemas) e é com elas que aprendemos a pronunciar as palavras de nossa língua ou de qualquer outra língua. Para elas, a palavra "casa" tem quatro fonemas (quatro "sons"), sendo que o som da letra "s" se pronuncia como a letra "z" e o som da letra "c" se pronuncia como a letra "k". Existem letras que têm mais de um som, existem letras que não têm som, existem sons que aparecem em mais de uma letra e por aí vai. 

A Sintaxe estuda a combinação das palavras para elas terem sentido, ou seja: para elas transmitirem uma mensagem. Portanto, uma coisa é dizer "a casa é azul" e outra coisa é dizer "João derrubou a casa". No primeiro exemplo, eu atribuí uma característica à "casa". No segundo exemplo, a "casa" sofreu uma ação de uma pessoa (João). Em cada exemplo, a "casa" é tratada de um jeito diferente. 

Tipos de Gramática


Como eu disse antes, na escola nós estudamos a Gramática Normativa (que nos ensina a usar a normal culta da língua), mas existem outros tipos de gramática, como por exemplo, a Descritiva (que descreve como a língua é usada pelas pessoas no cotidiano), a Comparativa (que compara uma língua com outras) e  Histórica (que estuda a evolução de uma língua). 


O Cientista das Letras


A Gramática Normativa é somente o conjunto das regras e das normas que fazem a língua funcionar. A língua é, na verdade, muito mais ampla do que isso: ela faz parte da linguagem, que também possui um ponto de vista científico e a Linguística é a ciência que estuda a linguagem. Somente nós, seres humanos, somos capazes de nos comunicar efetivamente pela linguagem, sendo capazes de estabelecer um diálogo. Os animais também conseguem se comunicar, mas eles não podem conversar ou estabelecer um diálogo como nós somos capazes de fazer. 

O linguista é o cientista da língua e ele pode estudar em diversas áreas que se relacionam com outros campos do conhecimento, como Neurolinguística, Sociolinguística, Psicolinguística, Aquisição da Linguagem, Geolinguística, Linguística Computacional, Linguística Forense, Política Linguística e por aí vai.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário