"Este" ou "Esse"? "Nesse" ou "Neste"?

Quando usar “este”, “esse” ou “aquele”.

Este, esse, isto, isso, neste, nesse, aquele, aquilo... Nossa! Quando vou usar tudo isso?

As explicações nas postagens possuem, de forma estratégica, caráter informal e coloquial para preservar o conceito autor-leitor, que faz parte do modelo expressivo cultivado pelo blog. Leve em consideração o conteúdo da postagem e não a forma em que ela será apresentada. 

Se você está “pé da vida” (é uma gíria, não levem a sério) com a gramática, cheio de dúvidas, então você chegou ao lugar certo. E se continuar com dúvida, basta fazer um comentário com a pergunta e então me esforçarei em respondê-la. É melhor tirar a dúvida aqui do que tentar tirar na prova.


1) Na hora da fala

1.1) Usa-se “este”, “esta” ou “isto” para se referir a um objeto próximo ao falante.



Este ao meu lado é meu colega Cremildiano.
Gertrudo, um típico cachorro manso, pegando
uma bolinha...


Esta gravura que eu estou segurando é muito antiga.


Vista isto aqui, esta calça que eu estou segurando.


Este cachorro, que eu estou segurando, é o Gertrudo. Ele é bem manso. 






1.2) Pelo contrário, se usa “esse”, “essa” ou “isso” para se referir a um objeto próximo ao ouvinte:

Quem é esse ao seu lado?
Esse gravura que você está segurando parece antiga.
Eu não vou vestir essa calça que você está segurando.



Se usa “aquele”, “aquela” e “aquilo” para se referir a um objeto longe tanto do ouvinte como do falante.


Típica casa que Godofrediano e Vildorina
querem comprar
Quem é aquele do lado daquela moça lá do outro lado do vagão?
Aquela gravura, pendurada naquela parede, parece antiga.
Eu não vou vestir aquela calça que está guardado lá naquele armário.
Godofrediano e Vildorina querem comprar aquela casa



REPLAY

De quem é esta caneta? (a caneta está próxima de quem está falando)
De quem é essa caneta? (a caneta está próxima de quem está ouvindo)
De quem é aquela caneta? (a caneta está longe tanto do ouvinte como do falante)


2) Na hora de escrever

Usa-se “este”, “esta” ou “isto” para se referir a uma ideia que não foi apresentada ainda:









Veja como este nome é bonito: Jorinesivalda.
De toda a matéria, só sei isto: dois mais dois é cinco.
De toda a matéria, só não sei isto: encontrar o maldito "x"





Usa-se “esse”, “essa” ou “isso” para se referir a uma ideia que já foi apresentada:

Jorinesilvada: esse nome é muito bonito!
Vou escolher o novo presidente do clube, mas essa escolha não depende de mim. 


3) Substituições

Para substituir termos que já foram usados a fim de evitar repeti-los.

Usa-se “este” para o último mencionado; usa-se “aquele” para o primeiro mencionado.

Gerosvaldo e Valderino foram presidentes do Clube Cruz Credus. Este (Valderino) foi um mau presidente, enquanto aquele (Gerosvaldo) foi um bom presidente.



Neste X Nesse 

A ideia do "neste" é de proximidade. Portanto, o correto é falar "neste ano" para o ano que ainda não acabou.Quanto ao "nesse", o use para fazer uma retomada.

Victor nasceu em 1930. Nesse ano (retomando o ano de 1930), eu não era nascido. 
Victor ainda não sabe se vai se aposentar neste ano (ano atual)





crédiro das imagens (na ordem em que são apresentadas)
risoemfoto.blogspot.com
lipesblog.com
sacanageiros.blogspot.com

25 comentários:

  1. não vir nada sobre o neste e nesse

    ResponderExcluir
  2. Ótima observação.

    Eu realmente não tinha incluído a explicação do "neste" e do "nesse" na postagem. Obrigado por seu comentário. As alterações foram efetuadas e a postagem foi atualizada.

    ResponderExcluir
  3. Não me lembro de ter aprendido português de forma tão divertida.

    Parabéns além de educado, é muito dinâmico.


    Sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Gostei, consegui aprender. Muito Obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Caramba, adorei! Ri demais com os exemplos! Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. As dicas simples me foram de grande ajuda.

    ResponderExcluir
  7. Não seria (retomando ao ano de 1930???)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Foi um erro de digitação. Muito obrigado, vou corrigir.

      Excluir
  8. não seria: remontando ao ano de mil novecentos e trinta?
    p.s. meu teclado está com o numeral estragado por isso o ano por extenso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum... Acredito que tanto faz. Porém, acho melhor mudar para "fazendo referência a 1930". Essa postagem é antiga e ainda não passou pela revisão. Obrigado pela sugestão e pela sua participação, um abraço!

      Excluir
  9. Olá
    Gostaria de saber quando se escreve "por" e "pelo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode dar um exemplo? Assim eu poderei entender melhor a sua dúvida.

      De maneira geral, o "pelo" é o "por + o". Veja a diferença através destes dois exemplos:

      1 - Há muitas maneiras de aprender por este blog.
      2 - Há muitas maneiras de aprender pelo blog.

      No caso 1, temos o encontro do "por" com "este blog". O resultado é "por este blog" (já que o "por" não se combina com "este" para formar outra palavra). No caso 2, temos um encontro de "por" com "o blog". O resultado é "pelo blog" (pois o "por" combina com o artigo "o", formando o "pelo").

      Esse é mais um exemplo de combinação de preposições com artigos. Outro exemplo é a crase, que nada mais é do que o encontro da preposição "a" com o artigo "a". Outro exemplo é o "no", que é o encontro da preposição "em" com o artigo "o". Outro exemplo é o "do", que é o encontro da preposição "de" com o artigo "o". E por aí vai...

      O "pelo" é o encontro da preposição "por" com o artigo "o". E também existe o "pôr", que é um verbo e recebe o acento para se diferenciar da preposição, mas isso aí já é outro papo...

      Excluir
  10. Olá,
    Qual o termo correto no caso de mencionar uma noticia como, por exemplo;

    Putz, tinha que ser ____ ano!
    http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/fuvest-registra-numero-recorde-de-inscritos-172000

    Devo usar, esse, neste ou este?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta.

      Bem, nós usamos o "neste" para se referir ao ano atual (que ainda não acabou). Caso queiramos fazer uma referência a um tempo futuro ou passado, então usamos o "nesse", retomando o ano (e, para tanto, ele deve ter sido indicado anteriormente). Portanto, tudo depende do sentido que você quer dar ao seu exemplo. Logo, precisamos contextualizá-lo melhor. Observe:

      Putz! A Fuvest teve um número recorde de inscritos em 2013. Tinha que ser NESTE ano?!

      NESTE => se refere aos inscritos em 2013

      Putz! A Fuvest teve um número recorde de inscritos para o vestibular de 2014! Tinha que ser NESSE ano?!

      NESSE => se refere aos inscritos para o vestibular de 2014

      Veja que os inscritos são os mesmos. Porém, eu preciso estabelecer o que eu quero dizer: refiro-me aos inscritos para o vestibular de 2014, ou então aos inscritos em 2013? Observe que são duas questões diferentes. Em uma abordagem, eu foco o ano de 2014 (tinha que ser no vestibular de 2014?). Em outra, eu foco no ano atual (tinha que ser em 2013?). Em uma abordagem eu digo: no ano de 2013 (neste ano) houve um recorde de inscritos. Em outra eu digo: o vestibular de 2014 (neste ano) teve um recorde de inscritos.

      Só pra resumir: usamos "neste" para se referir ao ano atual. Nos demais casos usamos o "nesse", retomando o ano que já foi indicado anteriormente.

      Para concluir, vamos ver um exemplo qualquer:

      NESTE ano eu vou publicar meu livro (ano:2013).
      Em 2010 eu publiquei o meu livro. NESSE ano eu morava em Angra dos Reis (ano:2010).
      Em 2016 eu vou publicar o meu segundo livro. NESSE ano eu pretendo fazer o meu doutorado (ano:2016).

      Excluir
  11. Tenho uma dúvida:
    - Escrevo:
    "Com base nestas diferenças explícitas..." ou "Com base nessas diferenças explícitas..."?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do contexto. Se você estiver retomando as "diferenças explícitas" (já as explicou anteriormente), então você deve usar o "nessas". Caso contrário, use o "nestas".

      Excluir
  12. O que tenho a dizer? Sensacional... Que blog interativo, cuidadoso e necessariamente, muito dinâmico e humorístico, atuando assim, como ferramenta para a aprendizagem significativa dos demais leitores...
    Agradeço por ter encontrado tamanha sacada... Show!

    ResponderExcluir
  13. Qual o correto:
    "Te desejo tudo que há de melhor; nesse mundão ou neste mundão"

    ResponderExcluir
  14. O slogan do McDonalds "amo muito tudo isso". Não seria isto, pelo fato da idéia não ter sido apresentada ainda?

    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse caso é diferente. O "isso" está contextualizado por toda uma campanha publicitária. O slogan é apenas uma parte do todo que retoma o todo.

      Excluir
    2. Obrigado, Peter! Entendi, não usamos isto então porque retoma sim uma idéia, que seria toda a campanha, tudo que é citado na campanha, a comida, o status, etc. Apenas de nao ser explicitamente referenciado... Havia entendido que precisaria ter sido citado antes, tipo na frase ou parágrafo anterior, mas pelo jeito não, pode retormar uma idéia exposta bem antes, em outro meio, etc...

      Excluir
  15. um jogo "o jogador foi expulso com 20 minutos desse primeiro tempo". o certo seria deste, não? Pois ele nao havia citado o 1o tempo antes. Minha duvida é se as regras citadas são excludentes. Se é algo proximo de quem fala, usar este, perto do ouvinte, usar esse... Se é a primeira vez que voce cita algo, este, se você está referenciando o que ja foi dito, use "esse". No caso do exemplo acima, como nao é algo proximo de falante nem ouvinte e foi falando pela 1a vez, devo usar deste, correto? Entendi corretamente?

    Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo depende da situação: você está escrevendo ou está falando?

      Se você estiver escrevendo então você usará "desse" ou "deste" conforme a referência da "coisa falada" no discurso. Se você estiver falando então você usará "desse" ou "deste" conforme a proximidade da "coisa falada" em relação a você ou ao ouvinte.

      No discurso escrito podemos escrever: "Quando eu entrei na sala o jogo ainda estava no PRIMEIRO TEMPO. Um jogador foi expulso aos vinte minutos DESSE tempo". Observe que o "nesse" retoma "primeiro tempo", expressão que já apareceu no discurso. Portanto, devemos usar obrigatoriamente o "desse".

      No caso do uso de "desse" e "deste" no texto escrito, na maior parte das vezes nós vamos usar o "desse", retomando algo que foi dito anteriormente, pois para apresentar alguma informação nova usaremos o "neste" ou "este" (dificilmente usaremos o "deste"... nenhum exemplo vem à minha cabeça agora).

      Por outro lado, no momento da fala não é possível "medir" a distância entre o "tempo" e o ouvinte ou entre o tempo e mim. É algo abstrato: não é um objeto material que pode ser localizado no espaço. Nesse caso específico, por se tratar de "tempo", usaremos o "deste" para se referir ao tempo presente e "desse" para se referir a um tempo passado ou futuro.

      Portanto, se você estiver na sala assistindo ao jogo então deverá falar "o jogador foi expulso com 20 minutos deste primeiro tempo" caso o jogo esteja realmente no primeiro tempo.

      Veja um exemplo mais claro (na hora da fala):

      "NESTE ano, eu vou viajar" (momento atual)

      (sobre 1991) NESSE ano, meu pai comprou um carro (momento passado)

      (sobre 2070) NESSE ano eu provavelmente já serei avô (momento futuro).

      Excluir
    2. Obrigado!!!

      1) Era uma partida de futebol, o narrador da TV disse "o jogador foi expulso com 20 minutos desse primeiro tempo"... Entao pelo que entendi, o certo seria ele dizer "deste", pois estava no primeiro tempo, correto? Se estivesse no segundo tempo também, pois ainda é bem recente, correto?

      O que dificulta é que as pessoas usam erroneamente, então me confunde.

      2) Se vejo uma imagem numa rede social e a pessoa cita "essa é boa!". Ela está se referindo à imagem. A imagem é considerado algo dito anteriormente? Imagino que não, então o correto seria "esta é boa!", não?

      3) E quando estou falando, no caso de me referir a algo abstrato, nao sei se está próximo de mim nem do ouvinte. Exemplo "esta é uma fotografia do planeta Mercúrio", sem antes ter me referido a este (correto aqui usar este por retomar o termo, né?)

      Mercurio nao está proximo de ninguém :))

      Mas uso este porque estou me referindo a ele pela primeira vez, não? Mas voce cita que seria tal caso apenas na escrita. No caso, a pessoa está falando... então seria "essa é uma fotografia do planeta mercúrio"?

      Sinto pela dificuldade na compreensão, mas estou chegando lá, tentando escutar quando as pessoas usam tais termos, na escrita e aprender a usá-los corretamente.

      Grato!

      Excluir

Obrigado por comentar no Blog do Gramaticando!