Processo de Formação de Palavras

Olá povo.

Hoje vamos falar a respeito do processo de formação de palavras. Antes de tudo, você precisa saber o seguinte:

1)Classificação das Palavras

1.1) PALAVRAS DERIVADAS: são formadas a partir das palavras primitivas
ex: casebre é uma palavra derivada de casa

1.2) PALAVRAS PRIMITIVAS: não são derivadas de nenhuma outra palavra
Ex: casa é uma palavra primitiva, ou seja: não foi formada de outra palavra. Pelo contrário, ela forma palavras derivadas, como casebre e casarão.


CASA é uma palavra primitiva
CASEBRE e CASARÃO são palavras derivadas de CASA.



Mais um projeto da Brega-Brega Serviços Arquitetônicos LTDA

1.3) PALAVRAS COMPOSTAS: possuem mais de um radical
ex: couve-flor (couve+flor), arco-íris (arco+íris), planalto (plano+alto)

1.4) PALAVRAS SIMPLES: possuem apenas um radical
ex: couve, arco, flor, íris, alto, plano

2) Formando palavras por composição

As palavras e radicais, quando combinados, podem formar outras palavras. São dois os processos de composição:

2.1) Justaposição: os sons das palavras envolvidas na composição não mudam:

Ex: segunda-feira (segunda + feira), girassol (gira+sol), couve-flor (couve+flor)

2.2) Aglutinação: os sons das palavras envolvidas na composição mudam

Ex: plano+alto=planalto, perna+alta=pernalta, aguardente (água+ardente) 

AGUARDENTE é uma palavra composta formada pelo processo de aglutinação

A aguardente e seu poder em arranjar amigos aos seus usuários

3) Formando palavras por derivação 

Sabendo que prefixos são pequenas estruturas que podem ser postas no início das palavras e que sufixos são pequenas estruturas que podem ser postas no final das palavras, então:

3.1) Derivação prefixal: você pega a palavra e enfia um prefixo nela

Ex: in+feliz = infeliz

3.2) Derivação sufixal: você pega uma palavra e enfia um sufixo nela

Ex: feliz+mente = felizmente

3.3) Derivação Prefixal e Sufixal: você pega uma palavra e enfia, simultaneamente, um prefixo e um sufixo:
Ex: in + feliz + mente = infelizmente 

INFELIZMENTE, o gatinho não conseguiu comer sua ração 



Obs: na derivação prefixal e sufixal, a palavra existiria caso se retirasse o prefixo ou o sufixo (no caso acima: felizmente/infeliz). Isso não ocorre na "derivação parassintética", que é o caso a seguir.

4) Parassintética ou (parassíntese): assim como a derivação prefixal e sufixal, você também acrescenta um prefixo e um sufixo à palavra. Entretanto, essa nova palavra não existirá sem o prefixo ou sem o sufixo. 

LOUCO => ENLOUQUECER



5) Derivação Imprópria: ocorre quando há mudança de classe gramatical

Ex: 
Vou jantar (jantar = verbo)
O jantar foi bom ("o jantar" = substantivo)

Nesse caso, o verbo "jantar" sofreu derivação imprópria, se transformando num substantivo.


O jantar de hoje será gato à milanesa (substantivo)
Jantaremos gato à milanesa (verbo)


6) Derivação Regressiva

Ocorre quando a palavra primitiva se reduz, retirando-se a parte final da palavra, criando-se substantivos a partir de verbos. 

O verbo "comprar" pode sofrer derivação regressiva, se transformando em "compra" (a compra da TV foi feita no cartão) 

Outros exemplos: o agito (vem de "agitar"), a ajuda (vem de "ajudar"), o alcance (vem de "alcançar"), o fumo (vem de "fumar"), a perda (vem de "perder") etc...

CONCLUSÃO

Você, agora, é um expert em processo de formação de palavras!

VERBATIM!

da onde tirei as fotos?
baianonerd.xpg.com.br
papodebar.com
lolcos.wordpress.com
créditos na imagem

tags: processo de formação de palavras, aglutinação, justaposição, derivação regressiva, derivação imprópria, derivação prefixal, derivação sufixal,parassintética, parassíntese, gramática, blog do gramaticando

4 comentários:

  1. Sobre o uso de mapas mentais ; se Rá que é uma boa ideia utiliza-LOS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mapas mentais são ótimos. Eu estou começando a fazer alguns para complementar os roteiros de estudo.

      Excluir
  2. Genial sua forma de ensinar.gostei muito,porque não conseguia organizar isso na minha mente.Agora deu uma refrescada.

    ResponderExcluir