Hífen e a Nova Ortografia



Hífen e Nova Ortografia: método da Regra Geral.

Você tem dificuldades para analisar se uma palavra composta deve usar hífen ou não? Então prepare-se para dizer adeus a essas dificuldades. Veja o que você deve fazer:


Resumo do Método

Analise se a palavra é composta do tipo "prefixo + palavra" ou "palavra + palavra". Aí você vê:

1) Se for do tipo "prefixo + palavra", basta usar a regra do "separa as letras iguais", "separe o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal".

2) Se for do tipo "palavra + palavra", basta usar a regra do "use hífen se não tiver elemento de ligação".

Pronto! Simples, não? Vamos praticar um pouco?

Exemplo 1: "MICRO + ONDAS" 

A palavra é formada por "prefixo + palavra" ("micro" é prefixo: ele não existe sozinho). Quando acontece isso, o hífen: separa as letras iguais", "separe o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal". Uma dessas regras se encaixa aqui: "separe as letras iguais". Logo, vamos separar as letras iguais:

MICRO-ONDAS 
(separa o "o" do "o") 

Exemplo 2: "AUTO + ESCOLA"

A palavra é formada por "prefixo + palavra" ("auto" é prefixo: ele não existe sozinho). Logo, precisamos ver três coisas: separa as letras iguais", "separe o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal". Nenhuma dessas coisas acontecem. Portanto, não precisamos usar o hífen.

AUTOESCOLA 

Exemplo 3: SUPER + HOMEM 

A palavra é formada por "prefixo + palavra" ("super" é um prefixo e você já sabe que ele não existe sozinho, pois precisa de outra palavra para funcionar). Você pode me dizer quais são as três coisas que precisamos analisar? Isso mesmo, muito bom: separa as letras iguais", "isole o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal". Uma dessas regras se encaixa aqui: "separe o H". Portanto:

SUPER-HOMEM 
(separamos o "h")

Exemplo 4: SUPER + MERCADO

A palavra é formada por "prefixo + palavra". Existe alguma regra do hífen que se enquadra aqui? Quais são mesmo as regras do hífen? Isso mesmo, muito bom: separa as letras iguais", "isole o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal". Nenhuma regra se aplica aqui. Logo, não precisamos usar hífen. 

SUPERMERCADO 

Exemplo 5: "MINI + SAIA"

Mais uma vez, a palavra é formada por um "prefixo" mais uma "palavra" autônoma. Segundo as regras, precisamos ver se ocorre algo do tipo separa as letras iguais", "isole o H" e "dobre o S ou o R quando vierem depois de vogal". Opa! Aqui, existe uma regra que se encaixa: devemos dobrar (duplicar) o S ou o R quando eles aparecerem depois de vogal, iniciando a palavra. O "s" inicia a palavra "saia" e aparece depois da vogal "i". Portanto, devemo aplicar a regra, duplicando o "s". 

MINISSAIA

Exemplo 6: GUARDA + ROUPA 

Opa! Agora nós temos uma palavra formada por duas palavras: "guarda" é uma palavra e "roupa" é outra (não estamos usando mais prefixo). Logo, tudo o que precisamos ver agora é se essa palavra composta usa elementos de ligação ou não. Como as palavras não estão ligadas entre si por nada, então devemos usar o hífen:

GUARDA-ROUPA

Exemplo 7: PÉ + DE + MOLEQUE

Temos uma palavra composta formada por outras duas ("pé" e "moleque"), sendo que essas duas palavras são unidas por um elemento de ligação ("de"). Logo, não precisamos usar hífen:


PÉ DE MOLEQUE



Pronto! Com esses 7 exemplos, você já viu 90% de tudo o que precisa saber para usar o hífen corretamente. Veremos, agora, os outros 10% do conteúdo (são os casos especiais). 


Caso 1) Ao usarmos os prefixos "circum" ou "pan" devemos usar hífen se a palavra seguinte começar com "m", "n", vogal ou "h" (obs: com "h", sempre usaremos hífen). Exemplo: "circum-navegação". 

Caso 2) Ao usamos os prefixos "pre" e "re" nós não precisamos usar hífen caso a palavra seguinte comece com "e". Exemplo: "reescrever". Afinal, fica muito feio escrever "re-escrever". Também não usamos hífen com o prefixo "co" (e ele come o "h": co + habitar = coabitar). Pelo contrário, devemos sempre usar hífen com os prefixos "vice", "ex", "pós", "pré", "pró", "além", "aquém", "sem". 

Caso 3) Sempre usamos hífen em espécies botânicas (plantas, flores, etc..., como couve-flor), em espécies zoológicas (animais, como "bem-te-vi") e também em adjetivos pátrios (ex: mato-grossense-do-sul, porto-alegrense, etc...) e com sufixos derivados do tupi-guarani (ex: jacaré-açu). 

Caso 4) "Paraquedista" se escreve junto (bem como "paraquedismo"), além de outras palavras que "perderam a noção de composição" (paralama, parabrisa, mandahcuva, paravento, pontapé). E a palavra"água-de-colônia" é escrito com hífen. Esses casos isolados são exceções e dão errado se você seguir o método que eu ensinei a você (não resta outra alternativa senão decorá-las). 

Caso 5) Precisamos usar o hífen com o prefixo "mal" se a palavra seguinte começar com L (para separar letras iguais) ou com vogal (senão o som da pronúncia vai mudar). Exemplo: "mal-educado", "malmequer". 


3 comentários:

  1. Amei, só precisarei de mais exemplos em palavras+palavras.
    Mas aprendi bastante!

    ResponderExcluir
  2. Excelente explicação!!!

    ResponderExcluir
  3. Da hora cara agora quando chega a prova eu esqueci tudo k

    ResponderExcluir