Objeto Direto e Objeto Indireto

Hoje nós vamos falar dos objetos diretos e dos objetos indiretos, além de transitividade verbal. 

Uma coisa chamada "Objeto"

Na Sintaxe (que é o assunto que estamos estudando agora), o objeto é um complemento verbal, ou seja: ele completa o sentido do verbo e não deixa a oração inacabada.

Veja este exemplo:

Meu cachorro gosta. 


Essa oração está estranha, não? Você também acha que está faltando alguma coisa nela? Tipo: "Meu cachorro gosta do quê"?

Como você acabou de perceber, essa oração está incompleta. O sujeito é "meu cachorro", o verbo é "comer", mas falta dizer o que ele comeu, não é verdade?

Portanto, precisamos de alguma coisa que complete o sentido do verbo "comer" e esse complemento se chama objeto: é o termo que completa o sentido de um verbo.


Meu cachorro gosta de papel




Agora o sentido da oração ficou completo. O termo "de papel" é um objeto porque ele completa o sentido do verbo "gostar" (ele explica que o cachorro gosta de papel).

Objeto Indireto e Objeto Direto

Agora você precisa saber de uma coisa: os objetos podem ser classificados de acordo com a presença ou não de preposição. Se houver preposição (ou seja: se o objeto foi ligado ao verbo por meio de uma preposição), teremos um objeto indireto. Caso contrário, se não houver preposição ligando o verbo ao objeto, então nós teremos um objeto direto.

Resumindo: com preposição é indireto e sem preposição é direto

OBS: Se você não lembra direito o que são preposições (e o que fazem, onde estão e como vivem) então clique aqui para nós refrescarmos a memória. 

Vamos aos exemplos:

Meu cachorro gosta de papel.
Meu cachorro adora papel. 


Veja que na primeira oração nós usamos a preposição "de" ("gosta de papel"). Portanto, o termo "de papel" é um objeto indiretoJá na segunda oração não há preposição entre o verbo e o complemento ("adora papel"). Logo, "papel" é um objeto direto.

Transitividade Verbal


Você viu que os objetos completam o sentido dos verbos. Quando isso acontece, esses verbos são chamados de verbos transitivos. Portanto, todos os verbos que possuem objetos são chamados de verbos transitivos. 

Por exemplo:

Vanusa terminou o namoro
("o namoro" é objeto, então "terminou" é verbo transitivo)



Verbos Transitivos Diretos e Verbos Transitivos Indiretos


Você já se perguntou o motivo de a preposição aparecer e às vezes não aparecer na oração? Bem, isso aí vai depender dos verbos. Alguns verbos exigem a preposição enquanto outros não exigem. 


Veja o exemplo:

Chico gosta pinguins. 

Perceba que a oração está esquisita. Afinal, o correto é "Chico gosta de pinguins". Isso acontece porque o verbo "gostar" exige a preposição "de" (quem gosta, gosta de alguma coisa). Portanto, com o verbo "gostar", nós somos obrigados a usar a preposição.

Chico gosta de pinguins 
(o verbo "gostar" exige a preposição "de")
CHICO 0 X 1 PINGUIM


Outros verbos não exigem a preposição, como por exemplo, o verbo "amar" (quem ama, ama alguma coisa). Veja o exemplo:

Eu amo livros

Observe que não existe nenhuma preposição entre o verbo ("amo") e o objeto direto ("livros"). 

Os verbos que não exigem preposição para se ligarem aos seus objetos são chamados de verbos transitivos diretos. Já os verbos que exigem preposição para se ligarem aos seus objetos são chamados de verbos transitivos indiretos

Verbos Transitivos Diretos e Indiretos

Em alguns casos, os verbos podem ter dois objetos, um contendo preposição e outro sem preposição, ou seja: um verbo com um objeto direto e com um objeto indireto ao mesmo tempo. Quando isso acontece, o verbo é classificado como verbo transitivo direto e indireto

Veja um exemplo:

Chico entregou o lápis ao João.

O verbo "entregar" é transitivo direto e indireto porque ele tem dois objetos: um objeto direto ("o lápis") e um objeto indireto ("ao João"). 

Intransitividade Verbal

Se a oração não tiver objeto, então o verbo será intransitivo. Veja o exemplo:

Astolfo morreu. 
(a oração não precisa de objeto, pois o sentido da oração está completo. 

Portanto, o verbo morrer é intransitivo porque não precisa de objeto para ter sentido.

Observação: se aparecer algum termo depois de um verbo intransitivo, esse termo não poderá ser objeto (será outra coisa).

Exemplo:

Astolfo morreu ontem

Como "morrer" é um verbo intransitivo, "ontem" não pode ser objeto. Nesse caso, "ontem" é um adjunto adverbial (nós vamos estudá-lo depois). 



Resumo da Ópera

1) O objeto é o termo que completa o sentido do verbo;
2) O objeto direto se liga ao verbo sem preposição;
3) O objeto indireto se liga ao verbo com preposição;

4) O verbo que possui objeto é chamado de verbo transitivo;
5) O verbo que não possui objeto é chamado de verbo intransitivo;

6) O verbo transitivo direto é aquele que não exige preposição;
7) O verbo transitivo indireto é aquele que exige preposição;
8) Verbo transitivo direto e indireto é aquele que possui dois objetos (um direto e outro indireto).

Próximo Artigo

No próximo artigo, nós vamos estudar o Objeto Direto Preposicionado. Sim, o mundo é uma caixinha de surpresas e até mesmo o objeto direto pode se ligar ao verbo transitivo direto por meio de preposição. Você verá isso com mais detalhes. 


10 comentários:

  1. Muito Bom. Descomplicando!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Sou calouro do curso de letras e estou relembrando os conceitos com você! Valeu!!!

    ResponderExcluir
  3. a principal característica do seu blog são os resumos, facilitam muito! parabéns ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Nos itens abaixo está trocado. Você disse na explicação que "o Verbo transitivo direto NÃO exigem preposição para se ligarem aos objetos" certo? Em baixo está ao contrário.
    6) O verbo transitivo direto é aquele que exige preposição;
    7) O verbo transitivo indireto é aquele que não exige preposição;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu digitei errado e fiz a correção da postagem. Muito obrigado.

      Excluir
  5. Obrigada, você! Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Favor esclarecer essa dúvida...


    Chico entregou o lápis ao João.

    O verbo "entregar" é transitivo direto e indireto porque ele tem dois objetos: um objeto direto ("o lápis") e um objeto indireto ("ao João").


    Não entendi pq nessa oração ao João é objeto indireto...AO é preposição???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Chico entregou o lápis ao João".

      Observe que "ao" é a junção da preposição "a" com o artigo "o", ou seja: "Chico entregou o lápis a + o João". Portanto, a preposição do verbo transitivo direto e indireto é a preposição "a" (que está grudada no artigo "o"). Portanto, "ao João" é um objeto indireto (a preposição "a" está junto com o artigo "o").

      As preposições podem se juntar com outras palavras (a+o=ao, a+a=à, em+o=no, em+a=na, de+ela=dela, de+isso=disso, em+aquele=naquele, etc). Portanto, a preposição que aparece antes de um objeto indireto pode estar "grudada" em outra palavra.

      Excluir