Adjunto Adnominal



Adjunto Adnominal


Olá! Hoje nós vamos falar a respeito do Adjunto Adnominal e para explicar esse assunto nós vamos começar com um exemplo:

Meu irmão adora fotografia. 

Agora, veja veja o próximo exemplo:


Meu irmão chato adora fotografia. 






Você viu que, do primeiro exemplo para o segundo, nós acrescentamos uma palavra ("chato") para dar detalhes sobre o substantivo "irmão". Esse tipo de palavra é o adjunto adnominal. Você vai entender melhor com a definição:

O adjunto adnominal é um termo acessório (ou seja: um termo adicional, que não é obrigatório) que tem o objetivo de determinar ou de caracterizar um substantivo

Vamos voltar ao exemplo:

Meu irmão chato adora fotografia. 

Veja que, em azul, nós temos o substantivo "irmão". Ao redor dele, em vermelho, nós temos os adjuntos adnominais que servem para determinar e dar características ao substantivo "irmão" (inclusive o pronome possessivo "meu", que indica posse). 

Portanto, de modo geral, todas as palavras que se "penduram" ao redor de um substantivo são os adjuntos adnominais desse substantivo. 

Os adjuntos podem aparecer dentro do sujeito (como vimos no exemplo anterior) ou então dentro dos complementos, como por exemplo:

Meu irmão adora fotografias de pinguins

Veja que, nesse exemplo, "fotografias de pinguins" é o objeto direto da oração. Dentro desse objeto, "de pinguins" é o adjunto adnominal do substantivo "fotografias". 

Adjuntos Adnominais: classes gramaticais


Os adjuntos podem ser adjetivos ("chato"), podem ser pronomes ("meu") e também podem ser artigos numerais. Se você ficou em dúvida a respeito de alguma dessas classes gramaticais, dê uma revisada nesses assuntos com o Roteiro de Estudos Classes Gramaticais

Vamos ver alguns exemplos:

O perigoso bandido roubou uma velhinha.  

"O" => artigo determinado => adjunto adnominal do substantivo "bandido"
"uma" => artigo indeterminado => adjunto adnominal do substantivo "velhinha"
"perigoso" => adjetivo => adjunto adnominal do substantivo "bandido"

Portanto, para encontrar os adjuntos adnominais, observe todas as palavras que estão ligadas ao substantivo. 

Adjuntos Adnominais: locuções adjetivas


Os adjuntos adnominais também podem ser locuções adjetivas (duas ou mais palavras que, juntas, funcionam como adjetivo). Vamos ver alguns exemplos: 

1- A velhinha perseguiu o bandido.
2 - A velhinha corajosa perseguiu o bandido. 
3- A velhinha de coragem perseguiu o bandido.  

Na primeira oração, nós temos apenas um adjunto adnominal, que é o artigo "a" (antes do substantivo "velhinha"). 

Na segunda oração, além do artigo "a", nós temos o adjetivo "corajosa" que também é adjunto adnominal de "velhinha".

Na terceira oração, além do artigo "a", nós temos uma locução adjetiva ("de coragem"). A locução adjetiva nada mais é do que duas ou mais palavras funcionando como um adjetivo ("de coragem" = "corajosa"). Portanto, a locução "de coragem" é outro adjunto adnominal do substantivo "velhinha". 

As locuções adjetivas podem representar qualidade ("homem com coragem"), posse ("carro do Pedro"), material ("planta de plástico"), origem ("menino do Rio de Janeiro"), entre outras ideias.


No próximo post, nós vamos mais alguns exemplos de adjuntos adnominais.






9 comentários:

  1. "Na primeira oração, nós temos apenas um adjunto adnominal, que é o artigo "a" (antes do substantivo "casa")." Portanto, a locução "de coração" é outro adjunto adnominal do substantivo "velhinha"."
    Professor está errado essas frases.
    Muito bom trabalho parabéns pelo site !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu digitei errado. Eu escrevi "de coração" (era para ser "de coragem"). Eu devo ter trocado o exemplo antes de publicar o post. Muito obrigado pela correção. O post foi atualizado. Valeu!

      Excluir
  2. Professor uma dúvida ...

    Veja que, nesse exemplo, "fotografias de pinguins" é o objeto direto da oração. Dentro desse objeto, "de pinguins" é o adjunto adnominal do substantivo "fotografias".

    Aí, quando você diz que "de fotografias" é o objeto direto, não seria objeto INDIRETO da oração? Porque o objeto indireto que tem preposição e sem preposição é o objeto direto.

    Amo o seu Blog, Parabéééééns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observe que o verbo "adorar" é transitivo direto: "alguém adora alguma coisa". A preposição "de", de "fotografia de pinguins", não foi exigida pelo verbo "adorar", mas sim ela está ali para introduzir o adjunto adnominal, ligando "fotografia" a "pinguins", não tendo relação com o verbo "adorar", que é transitivo direto. O objeto seria indireto se o verbo fosse transitivo indireto, como por exemplo: "meu irmão gosta DE fotografia de pinguins".

      Excluir
  3. 1- A velhinha perseguiu o bandido.
    2 - A velhinha corajosa perseguiu o bandido.
    3- A velhinha de coragem perseguiu o bandido.

    Na primeira oração, nós temos apenas um adjunto adnominal, que é o artigo "a" (antes do substantivo "casa").

    Professor, cadê o substantivo "casa" na primeira oração? abraços! Amo este blog. ajudando muito!

    ResponderExcluir
  4. Só vi isso agora, desculpe-me pelo erro. Eu troquei o exemplo e esqueci de trocá-lo na explicação. Ocorreu esse problema com outra palavra antes. Portanto, peço desculpas. Eu reli o post inteiro e fiz a atualização. Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem. Isso não deixará de eu admira o seu blog! Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Deu para entender perfeitamente a relação dos verbos. Obrigada!

    ResponderExcluir
  7. PARABÉNS PELO BLOG, PROFESSOR! SUAS EXPLICAÇÕES SÃO EXCELENTES!

    ResponderExcluir