Suicidou ou suicidou-se?

Algumas coisas erradas na língua são tão naturais que a gramática simplesmente finge que não viu nada. Um exemplo típico disso é a construção "suicidou-se". Suicidar significa "se matar". Portanto, ao dizer "suicidou-se" estamos dizendo "se matou-se", ou seja: estamos sendo redundantes.

Porém, a forma "suicidou-se" já é tão usual e tão natural que a gramática simplesmente finge que não vê a redundância. O uso já está tão consagrado que "suicidou-se", apesar de ser redundante, está correto.


Foto: Certas coisas erradas na língua são tão naturais que a gramática simplesmente finge que não viu nada. Um exemplo típico disso é a construção "suicidou-se". Suicidar significa "se matar". Portanto, ao dizer "suicidou-se" estamos dizendo "se matou-se", ou seja: estamos sendo redundantes. 

Porém, a forma "suicidou-se" já é tão usual e tão natural que a gramática simplesmente finge que não vê a redundância. O uso já está tão consagrado que "suicidou-se", apesar de ser redundante, está correto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário