Plural dos substantivos compostos


tags: plural dos substantivos compostos regras gramática

Para fazermos o plural dos substantivos compostos nós precisamos observar quais são os tipos de palavras que eles são compostos. Então, temos os seguintes casos:


1ª Caso: as duas palavras vão para o plural

As duas palavras vão para o plural se elas foram juntadas da seguinte maneira: substantivo + substantivo, substantivo + adjetivo, adjetivo + substantivo ou numeral + substantivo. Ou seja: misturarem substantivos, adjetivos e numerais. Exemplos:


SEGUNDA-FEIRA / SEGUNDAS-FEIRAS 
("segunda" é numeral e "feira" é substantivo)

CARTÃO-POSTAL / CARTÕES-POSTAIS 
("cartão" é substantivo e "postal" é adjetivo)

GENTIL-HOMEM /GENTIS-HOMENS 
("gentil" é adjetivo e "homem" é substantivo)

COUVE-FLOR: COUVES-FLORES
("couve" é substantivo e "flor" é substantivo)


Observação: no caso "substantivo + substantivo", se o segundo substantivo estiver indicando a finalidade ou o tipo do primeiro, então somente o primeiro irá para o plural. Exemplo: navio-escola / navios-escola (navio "tipo" escola, navio com a finalidade de ser uma escola). Outros exemplos: palavra-chave / palavras-chave, bomba-relógio / bombas-relógio, peixe-espada / peixes-espada. 


2ª Caso: palavras com elementos de ligação

Se as duas palavras forem ligadas por uma preposição (pé de moleque, estrada de ferro, pimenta do reino, mula sem cabeça), então somente a primeira palavra vai para o plural. Exemplos:

PÉ DE MOLEQUE / PÉS DE MOLEQUE 

ESTRADA DE FERRO / ESTRADAS DE FERRO

PIMENTA DO REINO / PIMENTAS DO REINO 

MULA SEM CABEÇA / MULAS SEM CABEÇA 

Observação: se as duas palavras não forem ligadas por uma preposição (se forem ligadas por pronome, por exemplo), então somente o último irá para o plural. Exemplo: bem-te-vi / bem-te-vis (temos duas palavras ligadas por um pronome).

3ª Caso: a primeira palavra é "guarda"

Existem tantas palavras compostas que começam com "guarda" que esse tipo de palavra merece uma atenção especial. Observe que "guarda" pode ser um verbo (ex: "ele guarda pinguins no armário") ou então substantivo (ex: "o guarda que estava de plantão viu o ladrão pular o muro"). Se "guarda" for verbo, então ele não irá para o plural. Caso contrário, se guarda for o substantivo, então ele irá para o plural. Exemplos:


GUARDA-ROUPA / GUARDA-ROUPAS
("guarda" é verbo)

GUARDA-FLORESTAL / GUARDAS-FLORESTAIS
("guarda" é substantivo)

4ª Caso: palavras repetidas (ou semelhantes)

Se as palavras forem repetidas (ou semelhantes), então somente a segunda irá para o plural. Exemplos:

TIQUE-TAQUE / TIQUE-TAQUES

PINGUE-PONGUE / PINGUE-PONGUES

5ª Caso: palavra invariável com palavra variável (substantivo ou adjetivo)

Quando uma palavra invariável (como os verbos, advérbios e interjeições, por exemplo) encontra uma palavra variável (substantivos ou adjetivos, por exemplo), então somente a palavra variável irá para o plural (porque a palavra invariável realmente é invariável: não muda, não vai para o plural, não varia). Exemplos:

CATA-VENTO / CATA-VENTOS 

VIRA-LATA / VIRA-LATAS

VICE-PRESIDENTE / VICE-PRESIDENTES 

Observações:

OBS 1) As palavras compostas que não são separadas são tratadas como palavras simples: basta acrescentar o "s". Exemplos:

AGUARDENTE / AGUARDENTES

PONTAPÉ / PONTAPÉS


OBS 2)  Algumas palavras são exceções à regra e não gostam de respeitá-las. Veja alguns exemplos:

Guarda-marinha: pode ser "guardas-marinha" ou "guardas-marinhas"
Xeque-mate: pode ser "xeques-mate" ou "xeques-mates"
Chá-mate: pode ser "chás-mate" ou "chás-mates" 

OBS 3) Se a primeira palavra for invariável e a segunda já estiver no plural, então toda a palavra será invariável. Exemplo: "um saca-rolhas", "dois saca-rolhas".


13 comentários:

  1. Apenas para constar a correção: No 4º caso, das palavras repetidas, acabou sobrando um "S" no PINGUE.

    ResponderExcluir
  2. Parceiro, parabéns pelo conteúdo. É intuitivo e muito claro.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Peter! Estou encantadíssima com o seu blog e estou estudando através dele :). Parabéns pelo blog e por sua generosidade de compartilhar seus conhecimentos ;)

    Fiquei com uma dúvida ao analisar o quanto entendi. Queria saber se colocações como 'amigo mala' são consideradas substantivos compostos ou para ser substantivos compostos é obrigatório o uso do hífen?
    por exemplo, veja essa frase tosca que inventei:

    "João é meu amigo. Ele é muito atrapalhado, por isso eu e seus amigos o chamamos de AMIGO MALA. Então o nosso AMIGO MALA foi viajar e estamos sentindo sua falta."

    Nessa frase, o 'AMIGO MALA' é considerado substantivo composto? Ou para transformar em substantivo composto tenho que adicionar o hífen?

    "Tenho vários amigoS-mala como João" - Analisando: amigo-mala como substantivo composto, o substantivo 'mala' mostra o tipo do primeiro substantivo que é "amigo". Então para transferir para o plural, o correto é amigoS-mala. Correto? obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, inicialmente obrigado pelo feedback. Eu fico agradecido pelas suas palavras.

      Olhe, existem palavras compostas que não admitem hífen, que são aquelas ligadas por elementos conectores, como "maria vai com as outras", "pé de moleque", etc... Portanto, se "amigo mala" fosse uma palavra composta ela deveria ser escrita com hífen: "amigo-mala". Porém, ela não é uma palavra composta: é apenas um substantivo sendo caracterizado por um adjetivo. Caso contrário, sempre que o substantivo se encontrasse com um adjetivo os dois se transformariam numa palavra única: "amigo-chato", "amigo-legal", "amigo-sensacional", "amigo-bacana", "amigo-gordo", "amigo-magro" e por aí vai... Portanto, "mala" é apenas um adjetivo usado no sentido coloquial: Você pode escrever "tenho vários amigos malas", da mesma forma que você pode escrever "tenho vários amigos idiotas", "tenho vários amigos legais", e assim por diante...

      Por outro lado, "mala sem alça" é uma palavra composta, pois ela precisa dos três elementos (mala+sem+alça) para ter o seu significado completo e não usamos hífen porque as palavras são ligadas por um conectivo.

      Portanto, você poderia dizer: "tenho um amigo mala sem alça", ou então "tenho amigos malas sem alça". Como "mala sem alça" é uma palavra composta que usa elemento de ligação, então apenas a primeira palavra (mala) irá para o plural. E pelo fato de ter elemento de ligação ela não é escrita com hífen (antes da Nova Ortografia ela era escrita assim: mala-sem-alça). Ok?

      Excluir
  4. Aí parceiro, substantivos e adjetivos são palavras variáveis. Corrige aí o caso 5, abraço.
    Parabéns pelo conteúdo.

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Ótimo site.

    Uma duvida no 3ª Caso: a primeira palavra é "guarda" em GUARDA-FLORESTAL / GUARDAS-FLORESTAL. O correto não seria GUARDAS-FLORESTAIS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é "guardas-florestais". Houve um erro de digitação no exemplo, mas a explicação está correta. Obrigado.

      Excluir
  6. "4ª Caso: palavras repetidas", não vi palavras repetidas aí. Para mim, palavras repetidas seriam do tipo: corre-corre, pula-pula e por aí vai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está certo, eu esqueci de escrever "repetidas ou semelhantes". Obrigado, a postagem foi atualizada.

      Excluir
  7. No caso de: "pimenta do reino", "do" é preposição? Fiquei em dúvida, pois no artigo preposições, não consta esse elemento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O "do" é uma preposição que sofreu uma contração resultante da união da preposição "de" com o artigo "o", ou seja: de + o = do.

      Outros exemplos de preposições que passaram pela contração: "disso" (de + isso), "daquilo" (de + aquilo), "na" (em + a), "numa" (em + uma), "noutra" (em + outra) e por aí vai.

      Temos também a crase, que é o único caso em uma letra se encontra com ela mesma: é a contração da preposição "a" com o artigo "a". Ou seja: à = a + a.

      E além da contração, existe também a combinação (quando ela se junta com outra letra sem sofrer algum tipo de alteração). Exemplo: "a" + "o" = "ao". O "ao" seria a versão feminina da crase (à = a + a).

      Eu acho que escrevi uma postagem sobre isso. Eu vou dar uma procurada, mas o que eu disse aqui é tudo o que você precisa saber sobre contrações e combinações de preposições.

      Um abraço.

      Excluir
  8. Erika Brandenburg22 de julho de 2015 17:04

    Prezado Prof Peter,
    Gostaria de lhe parabenizar não só pela iniciativa do blog, que é de grande valia, mas também pela sua humildade em reconhecer quando se enganou em algum exemplo .
    PARABÉNS, são de pessoa como você que nosso pais está precisando:=)

    ResponderExcluir