Como chutar certo nas provas, no vestibular, no Enem e nos concursos



E aí pessoal, tudo bom? Hoje nós vamos falar a respeito do chute, o último recurso que usamos na hora desesperadora da prova. Veja bem: eu disse o último recurso. Se você não estudar e não se preparar para a prova você realmente vai se dar muito mal (não se preocupe porque eu descobri isso da pior forma possível). Digo isso tranquilamente.

Usaremos exemplos fantasiosos e malucos para você realmente não saber a resposta correta e, assim, ver como o chute funciona (não adianta aprender a chutar numa questão que você sabe a resposta). Portanto, não estranhe os exemplos. 

ANTES DO CHUTE:

1) Você só pode chutar no final da prova. Responda as questões na sequência e se não souber, não chute: apenas pule a questão. No primeiro momento, a sua prioridade é fazer as questões que você souber fazer. Você precisa otimizar o seu tempo, portanto você precisa investir no que sabe e não pode perder tempo com as questões mais complicadas. Deixe as questões difíceis para o final. 

2) Depois que correr por toda a prova, volte às questões que você não soube responder e invista nelas mais um pouco. Não chute ainda: tente respondê-las e pense nelas, porque a essa altura você poderá estar menos nervoso e poderá estar com as ideias mais claras na cabeça. Muitas das vezes, ao fazer as outras questões, nós acabamos nos lembrando de conceitos importantes da matéria no meio da prova (ou seja: às vezes, você pode ser "iluminado" no meio da prova e aí a resposta "brota"). 

Durante toda a prova, risque as alternativas que você souber que estão erradas. Essa é a técnica da eliminação: você não sabe a resposta certa, mas consegue diminuir o número de alternativas riscando aquelas que você sabe que estão erradas. Desse modo, é possível aumentar a probabilidade de acerto no chute. 


DANDO O CHUTE:


O chute é o último recurso que você tem na prova. Portanto, ele só deve ser feito depois de você ter tentado responder as questões e de ter rezado/orado/invocado para as suas crenças. Então, siga as seguintes dicas:

1) REPETECO

O professor quer que você erre a resposta. Portanto, nas alternativas que possuírem mais de uma resposta correta, ele fará com que você tenha mais trabalho para achar a resposta repetindo-a em outras alternativas. Ou seja: as respostas que mais se repetirem nas alternativas têm maiores chances de estarem corretas. 

Exemplo:

O que é um panfuntinho?

A) É um pinguim vestido de girafa
B) É um  cachorro vestido de girafa
C) É um gato vestido de cachorro
D) É um cachorro vestido de mosca
E) É um homem idiota vestido de girafa

Veja que "cachorro" e "girafa" aparecem mais vezes nas alternativas, portanto a probabilidade de a resposta B estar certa é maior. O professor faz isso para evitar que o candidato acerte a questão de primeira sabendo apenas uma das respostas. 


Essa dica também é usada para as alternativas de V ou F:

A) F-F-V
B) V-V-V
C) V-F-F
D) V-F-V
E) F-F-F

Você poderia chutar a letra D, já que existe uma maior probabilidade de a primeira coluna ser V, de a segunda ser F e de a terceira ser V (observando a quantidade de V e de F em cada coluna). Claro que a probabilidade de você acertar a questão aumenta com a técnica da eliminação (eliminando as opções que você tem certeza que estão erradas).

2) APROXIMAÇÕES e SEMELHANÇAS

Em alternativas numéricas, observe qual é a faixa numérica média das alternativas e elimine aquela que destoar do grupo. Exemplo:

Com quantos paus se faz uma canoa?

A) 21
B) 2,2
C) 22
D) 79

Nesse caso, a letra D tem boas chances de ser eliminada, já que ela destoa totalmente da média numérica das outras alternativas (que estão situadas entre 21 e 23). Observe também que existem duas alternativas semelhantes: 2,2 e 22. Então, é provável que uma dessas duas alternativas estejam corretas. Como "2,2" é a única alternativa que usa vírgulas enquanto que todas as outras usam números inteiros, então a resposta deve ser inteira. Portanto, há uma probabilidade de a resposta correta ser a letra C (22). Além disso, 2,2 destoa das demais alternativas.

As alternativas corretas são compostas pelos erros comuns dos estudantes. Ou seja: o professor (que quer que você erre) coloca nas alternativas as respostas erradas mais comuns de ocorrerem. Às vezes a resposta errada é o dobro da outra, é a metade da outra, ou seja: tem relação com a resposta correta. Vamos supor que, num problema de física, você deva achar um valor e multiplicá-lo por 10. O professor vai colocar nas alternativas o valor não multiplicado por 10 para pegar os alunos que se esquecerem de multiplicá-lo por 10. Pode ser o caso da letra B (2,2), por exemplo.

3) PALAVRAS MÁGICAS

Cuidado com palavras mágicas que mudam completamente o sentido do enunciado, como "nunca", "jamais", "sempre", etc.

A respeito dos fabugondos, pode-se afirmar que:

A) Eles sempre estão felizes
B) Eles saem das tocas durante todas as noites do ano inteiro.
C) Eles jamais atacam os chefes quando eles mandam indiretas no Facebook.
D) Eles gostam de pular de paraquedas para chegarem ao trabalho.

Perceba que a alternativa que não tem palavras "mágicas" é a alternativa D. Portanto, existe uma probabilidade de essa alternativa estar correta. Essas palavras mágicas (todos, nenhum, sempre, jamais), que mudam completamente o sentido do enunciado, servem para pegarem os alunos desatentos que ignoram essas palavrinhas. Portanto, evite chutar as alternativas que possuam palavras que mudam completamente o sentido dos enunciados.

4) DISTRIBUIÇÃO

Imagine uma prova de 20 questões com 17 letras "D" como corretas. Estranho, né? É estranho porque geralmente as provas possuem uma determinada distribuição. Se a prova tem 20 questões com 5 alternativas cada, então existe uma média de 4 respostas corretas para cada letra (4x5=20). Claro que não será exatamente essa quantidade, mas poderá ser próximo a isso. Portanto, se você precisa chutar 3 questões da prova e não marcou nenhuma letra "B", por exemplo, então existe uma grande probabilidade de que as respostas dessas questões sejam a letra "B" (senão a prova não vai ter nenhuma letra B correta, o que é estranho).

Por isso que eu disse lá no início que você deve fazer tudo o que você sabe primeiro, pois assim é possível ter uma ideia da distribuição das alternativas corretas de sua prova.

Mais uma vez eu digo: a melhor maneira de ir bem nas provas é estudando. O chute é o seu último e desesperador recurso. Se você não estudar ou não tiver base no conteúdo que será cobrado você vai se dar mal.

5) A LENDA DA LETRA "A"

A letra "A" tem uma lenda: nunca chute nela, porque geralmente é nela que os professores colocam a alternativa errada. Claro que isso não é verdade, mas tem fundamento. Pense, por exemplo, numa questão que pede a resposta errada. Se o aluno simplesmente não prestar atenção ao enunciado e encontrar logo de cara uma resposta certa na letra A então ele vai marcar a letra A achando que acertou, já que viu que ela está correta (e a questão pede a alternativa errada). Então, tenha cuidado com a letra A principalmente quando a questão estiver pedindo alternativa errada.

O cachorro é o amigo do homem e é engraçadinho e bonzinho. Rex, Tobby e Totó são alguns nomes bem comuns de cães. Os cachorros estão presentes na cultura popular, nos livros e nos filmes (principalmente nos filmes da Sessão da Tarde). O cachorro já foi para o espaço. O cachorro + "texto longo que você não vai ler". Sobre o cachorro, é incorreto afirmar que:

A) É um ser vivo que respira
B) Tem cinco patas e dois rabos
C) Late
D) Faz cara de pobre coitado para você dar o pedaço do biscoito que você estiver comendo (e você realmente dá).

Clássico dispositivo: questão com enunciado longo para aborrecer o aluno e fazê-lo esquecer que a questão pede a alternativa errada (ele se cansa da leitura e parte para as alternativas sabendo apenas que as alternativas são alguma coisa sobre os cachorros). A letra A apresenta uma resposta óbvia e fácil e a letra B mostra uma resposta errada, fazendo o aluno perder a paciência e marcar logo a letra A e sorrir, achando que acertou. Nem percebeu que a questão pedia a alternativa errada, que é a letra B.



E então? Você tem mais alguma dica de chute? Compartilhe com a gente, faça o seu comentário. Porém, nunca se esqueça de que o chute é o último recurso. Estudar é muito melhor do que chutar e torcer para a sorte estar ao seu lado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário