Oração Subordinada Adverbial




Orações Subordinadas Adverbiais


Hoje nós vamos falar a respeito das orações subordinadas adverbiais.

As orações subordinadas adverbiais são aquelas que funcionam como adjunto adverbial de outra oração (chamada de "oração principal"). Vou explicar começando com um exemplo. Veja:


Naquele instante, meu gato não estava agindo como um cão. 


O termo "naquele instante" é um adjunto adverbial que expressa tempo. Se nós transformarmos esse adjunto adverbial numa oração, então a oração estará funcionando como adjunto adverbial de outra oração. Logo, teremos uma oração subordinada adverbial. Veja o exemplo:


Quando eu vi o meu gato, ele não estava agindo como um cão.





A oração "quando eu vi o meu gato" é uma oração que funciona como adjunto adverbial da oração "ele não estava agindo como um cão" (oração principal). Portanto, "quando eu vi o meu gato" é uma oração subordinada adverbial.

Classificação das Orações Subordinadas Adverbiais


As orações subordinadas adverbiais são classificadas conforme as circunstâncias que elas transmitem, como por exemplo: tempo (temporal), modo (de modo), causa (causal), condição (condicional), proporção (proporcional) e por aí vai. Não se preocupe em decorar esses nomes, mas sim se preocupe em entender a ideia transmitida pelas orações. No exemplo que nós vimos, "quando eu vi o meu gato" transmite uma ideia de tempo, portanto ela é uma oração subordinada adverbial temporal. Portanto, o que você precisa fazer é interpretar o sentido da oração para poder classificá-la.

Veja, agora, as principais classificações:

Oração Subordinada Adverbial Causal: expressa a causa, o motivo da ação.
Exemplos de expressões: já que, como, porque, visto que, pois, porque.
Exemplo:  como o gato estava com cara de brabo, o cachorro ficou com medo.
Observação: primeiro

Oração Subordinada Adverbial Consecutiva: expressa consequência, resultado de uma ação.
Exemplo de expressão: que
Exemplo: ventou tanto que a casinha do cachorro voou para o além

Oração Subordinada Adverbial Condicional: estabelece uma condição ou hipótese.
Exemplos de expressões: se, caso, contanto que, a não ser que, a menos que.
Exemplo: o mundo seria mais feliz se cães e gatos não se odiassem.

Oração Subordinada Adverbial Concessiva: expressa um fato que é contrário ao que se espera.
Exemplos de expressões: embora, apesar de, ainda que.
Exemplo: apesar de o gato parecer manso, ele atacou o cachorro.

Oração Subordinada Adverbial Temporal: indica tempo, o momento que a ação aconteceu.
Exemplos de expressões: quando, assim que, logo que, depois que, enquanto que.
Exemploquando o cachorro chegou, o gato o atacou. 

Oração Subordinada Adverbial Proporcional: expressa proporção entre ações simultâneas.
Exemplos de expressões: à medida que, à proporção que, ao passo que, quanto mais... mais.
Exemplo: quanto mais o gato atacava o cachorro, mais o cachorro se perguntava o que tinha feito.

Oração Subordinada Adverbial Final: expressa finalidade, objetivo, propósito.
Exemplos de expressões: a fim de, para, para que
Exemplo: o cachorro fugiu a fim de que não fosse atacado pelo gato.

Oração Subordinada Adverbial Conformativa: indica concordância, conformidade.
Exemplos de expressões: segundo, de acordo com o que, conforme, como.
Exemplo: o gato agiu conforme o que os outros gatos ensinaram a ele.

Oração Subordinada Adverbial Comparativa: estabelece uma comparação.
Exemplos de expressões: como, do que.
Observação 1: a comparação pode ser de igualdade, superioridade ou inferioridade.
Exemplo 1: o gato é mais malvado do que o cachorro (superioridade)
Observação 2: o verbo pode ficar subentendido.
Exemplo 2: meu gato não é simpático como o meu cachorro (é).

Oração Subordinada Adverbial Modal: expressa o modo que a ação ocorreu.
Exemplos de expressões: de modo que, sem que.
Exemplo: o gato atacou o cachorro de modo que ninguém percebeu.
Observação: essa classificação não aparece na Norma Gramatical Brasileira, mas os principais gramáticos brasileiros consideram essa classificação válida, como o Bechara e o Rocha Lima.


Conclusão: pelos exemplos, você percebeu que os gatos são maus as orações subordinadas adverbiais são classificadas de acordo com o sentido que elas transmitem.

Resumo da Ópera

Oração Subordinada Adverbial: funciona como adjunto adverbial de outra oração e é classificada de acordo com o sentido que ela transmite (causa, consequência, tempo, comparação, etc).

Nenhum comentário:

Postar um comentário