Regência Verbal (lista)

A Regência Verbal é, particularmente, um assunto que exige "decoreba" (essa é a verdade crua e nua). Porém, é um assunto muito importante, principalmente para a redação. Os verbos podem exigir preposições, que por sua vez podem se combinar com artigos (ex: de+a=da; em+a=na; a+o=ao; a+a=à, etc...). A Regência Verbal nada mais é do que a análise das preposições exigidas pelos verbos.

Para entender essa postagem, você precisa saber a respeito de Transitividade Verbal e de Combinações de Preposições com artigos. Se você não souber esses conceitos, poderá não entender alguma coisa nessa postagem.

Existem os verbos mais clássicos (aspirar, assistir, etc...) e serão esses que veremos agora. Preparei uma lista com eles. Realmente, não tem jeito... tem que decorar.

1)ASPIRAR: Pode ser transitivo direto ou transitivo indireto.

1.1) Será transitivo direto (não exige preposição) quando significa “tragar”, “inspirar”. 

Juvêncio aspirou o perfume de Clotilde.

1.2) Será transitivo indireto (exigindo a preposição "a") quando significar "desejar". 

Juvêncio aspira ao cargo de motorista de disco voador. 
Clotilde aspira à carreira culinária 

Obs: Veja que a preposição "a" (exigida pelo verbo "aspirar") se une ao artigo "o" de "o cargo" (formando o "ao") e ao artigo "a" de "a carreira" (formando o à).

O artigo também poderia ser indefinido:

Juvêncio aspira a um cargo na empresa Brega-Brega Ltda. 

Obs 2: Não existe "aspiro-lhe". O certo é "aspiro a ele", ou "aspiro a ela". 


2)ASSISTIR: Pode ser transitivo indireto, transitivo direto ou intransitivo.


2.1) Será transitivo direto (não exige nenhuma preposição) quando significar “socorrer”, “ajudar" ou "cuidar".

O doutor Virgulino assiste o paciente
(O doutor Virgulino cuida do paciente)

2.2) Será intransitivo (exigindo a preposição "em" sem precisar de complemento) quando significar “morar”. 

Vandercley assiste no Rio de Janeiro (no = em + o)


2.3) Será transitivo indireto (exigindo a preposição "a") para as outras situações (quando significar “ver”, “presenciar” ou “pertencer”). 

Virgulino assistiu ao filme ou Virgulino assistiu a um filme 



3) CHAMAR: Pode ser transitivo direto ou transitivo indireto.

3.1) Será transitivo direto (não exige preposição) quando significar “fazer vir" ou "convocar". 

Cicleyson chamou Bericlécia do escritório. 


3.2) Será transitivo indireto (exigindo a preposição "por") quando significar “invocar” 

Cicleyson chamou por Jesus Cristo. (chamou=invocou)

Obs: Será transitivo indireto (exigindo a preposição "de" ou "a") ou transitivo direto (não exigindo preposição) quando significar "apelidar". 

Chamei Bereteneu de gordo.
Chamei a Bereteneu de gordo.
Chamei Bereteneu gordo.
Chamei a Bereteneu gordo. 

Estranho, né? 

4)ESQUECER/LEMBRAR 

4.1)Primeira possibilidade: os verbos são transitivos diretos, sem exigir preposição (esquecer algo)

Eu esqueci a chave


4.2) Segunda possibilidade: os verbos são pronominais e são transitivos indiretos, exigindo a preposição "de" (esquecer-se de algo) 

Eu me esqueci da chave (da=de+a)

O mesmo ocorre com o verbo "lembrar":

Eu me lembrei da chave. 

Obs: O verbo "lembrar" também pode ser transitivo direto e indireto:"lembrar alguma coisa a alguém" ou "lembrar alguém de alguma coisa"

5)NAMORAR: Ao contrário do que estamos acostumados a dizer, o verbo "namorar" é transitivo direto (não tem preposição). 

Portanto, está errado dizer "Fulano namora com Ciclano", mas sim, "Fulano namora Ciclano". 

Edicley namora Cescreuza




6)OBEDECER/DESOBEDECER: É Transitivo indireto, exigindo a preposição "a". 

Juvêncio obedece/desobedece aos pais. 


7)PREFERIR: Ao contrário do que grande parte das pessoas pensam, esse verbo é transitivo direto e indireto (exigindo um complemento sem preposição e outro com a preposição "a"). 

O modelo é: "prefiro isso a aquilo". 

Macicley prefere lápis a lapiseira

É errado falar "Macicley prefere lápis do que lapiseira". 


8)QUERER: Pode ser transitivo direto ou transitivo indireto. 

8.1) Será transitivo direto (sem exigir preposição) quando significar "desejar"

Juvenal quer comer salada de cachorro




8.2) Será transitivo indireto quando significar "ter afeto" ou "estimar". Você só precisa saber disso para a prova, já que ninguém fala isso no cotidiano. 

Eu quero a meus parentes (= eu tenho afeto por meus parentes). 

Portanto, veja as diferenças:

Eu quero meus pais (eu desejo meus pais)
Eu quero a meus pais (eu tenho afeto por meus pais) 


9)SIMPATIZAR: Esse é mais um verbo que você precisa saber só para a prova (porque a gente não usa na linguagem do cotidiano). Esse verbo é transitivo indireto, exigindo a preposição “com”.

Virgulino não simpatiza com o Partido Democrático Marciano. 

10)VISAR: Pode ser transitivo direto ou indireto





10.1) Será transitivo direto (não exige preposição) quando significar "dar visto" ou "mirar".

Edeclécio visou todos os passaportes (deu o visto em todos os passaportes)
O atirador visou o alvo, mas deu um tiro em seu pé. 

10.2) Será transitivo indireto (exigindo a preposição "a") quando significar "desejar" ou "pretender"

Os funcionários da Brega-Brega Ltda visam a uma reforma em seus escritórios 

Confortável escritório da Brega-Brega Ltda



Obs1: Está errado dizer "viso-lhe". O correto é dizer "viso a ela" ou "viso a ele"
Obs2: Geralmente, quando o verbo é seguido por um infinitivo (verbo na forma terminada em ar/er/ir), a preposição é omitida. Ex: ele visou comer todos os pratos do cardápio. 



crédito das imagens (na ordem em que foram apresentadas)
na imagem
na imagem
ultimoriso.blogspot.com







7 comentários:

  1. Gostaria apenas de apontar um pequeno descuido no item 3.1 verbo chamar. Creio que seja transitivo direto, não? Enfim, quero também agradecer por esse blog, que está me ajudando muito a superar o horror que tenho de gramática. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. e no caso do verbo preferir, não se pode usar advérbio de intensidade! desculpe o atrevimento! gosto muito do seu blog!

    ResponderExcluir
  3. Opa!
    Olha só, estamos em meio a uma discussão, mas sem a solução ainda. Um amigo tem o costume local da cidade dele de falar "Da de fazer" "Da de escutar" e assim por diante.
    Batemos nele alegando que está errado sua forma de falar mas ele nos questionou sob que regra gramatical isto estaria errado e não conseguimos responder mesmo não sendo totalmente leigos no assunto, mas nem de longe somos especialistas.
    Quem está correto? Se somos nós, qual regra se aplica que denota o erro da forma que ele usa?

    Grato pela ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O correto é dizer "dá para fazer", "dá para escutar".

      O verbo "dar", nesse contexto, tem o mesmo significado de "é possível". Quando isso acontece ele exige a preposição "para". É errado dizer "dá de", pois o correto é "dá para".

      Logo abaixo, estão listadas todas as regras de regência do verbo "dar", cada uma relacionada com um tipo de situação que o verbo pode se enquadrar. NENHUMA regra admite a regência da preposição "de". Logo, o seu amigo está errado ao dizer "dá de fazer". As informações foram retiradas da versão em português do "The Free Dictionary".

      Observe a regra 9 do tópico "verbo intransitivo". Ela é a resposta para a sua pergunta.

      significados como verbo transitivo:

      1. oferecer
      2. dar um pontapé/um murro/ uma estalada -
      3. dar /prazer/ medo - causar
      dar problemas - causar problemas
      dar fome/sede - causar
      dar uma festa /um passeio - fazer
      4. dar parabéns/cumprimentos/ pêsames - apresentar
      5. produzir
      6. dar um berro - gritar
      7. dar as boas noites - dizer
      8. passar

      como verbo intransitivo

      1. resultar
      2. dar com - ficar bem com
      3. dar com - encontrar, descobrir
      4. dar em - tornar-se
      5. dar em - resultar
      6. dar para - servir para
      7. dar para - estar virado para
      8. dar para - ser suficiente
      9. dar para - ser possível
      10. dar por - aperceber-se
      11. dar a - chegar
      12. dar à luz - parir
      13. dar certo - resultar
      14. dar nas vistas - evidenciar-se

      Excluir
  4. Olá, boa tarde!

    Não tem a matéria regência nominal?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será providenciada nas próximas atualizações dos roteiros de estudo. Obrigado pela sua pergunta.

      Excluir