Fonologia (Aula 4): Revisão

Vamos, agora, revisar tudo o que aprendemos nas aulas de Fonologia. Segue, abaixo, um resumo de tudo o que a gente estudou. 

 AULA 1  (acessar aula)

Fonema: diz respeito aos sons da língua.
Letra: representação gráfica do som.

Exemplo: na palavra CASA, a letra "C" tem som de "K", enquanto que a letra "S" tem som de "Z". Esse som é chamado de fonema. Portanto, CASA tem quatro letras ("C", "A", "S", "A") e quatro fonemas (/K/, /A/, /Z/, /A/). Veja que os fonemas são representados entre barras.

De modo geral, cada letra tem um som característico, ou seja: cada letra tem um fonema. Porém, tome cuidado: nem sempre será assim! Veja:

1) Letra sem fonema
Pode existir letra sem fonema (sem som), como o caso do "h".
Exemplo: a palavra HOJE tem quatro letras ("H", "O", "J", "E") e três fonemas (/O/, /J/, /E/).

2) Duas letras e um fonema (dígrafo)
É possível que duas letras tenham um único som. Esse é o caso do dígrafo.
Exemplo: a palavra CHAVE tem cinco letras, mas tem quatro fonemas, pois "CH" é um dígrafo (são duas letras que têm o som de uma só: "XAVE")

Observação: vogais seguidas de "M" e "N" podem ser nasalizadas. Nesse caso, temos dígrafo vocálico: em vez de pronunciar "AM", a gente fala "Ã" (duas letras, um som). 
Isso ocorre nos seguintes pares: AM, AN, EM, EN, IM, IN, OM, ON, UM e UN
Exemplo: a palavra TAMPA  tem cinco letras, mas tem quatro fonemas, pois "AM" é pronunciado como "Ã" (TÃPA). O "M" nasaliza a vogal "A". 

3) Uma letra e dois fonemas (dífono)
É possível que uma letra tenha dois sons. Esse é o caso do dífono.
Exemplo: a palavra TÁXI tem quatro letras, mas tem cinco fonemas, pois a letra "X" tem som de "KS" (TÁKSI).

 AULA 2  (acessar aula)

Na língua portuguesa, as palavras podem ser separadas em sílabas e cada sílaba sempre terá uma única vogal. Portanto, toda sílaba tem, obrigatoriamente, uma única vogal

Se você separar as sílabas e encontrar mais de uma vogal dentro de uma mesma sílaba, então somente uma delas (a de som mais forte) será classificada como vogal. A outra (a de som mais fraco) será classificada como semivogal. 

Portanto, a semivogal é uma "vogal mais fraca" que aparece ao lado de uma vogal. Nunca encontraremos duas ou mais vogais na mesma sílaba. Se aparecer mais de uma vogal na mesma sílaba, a mais fraca será classificada como semivogal (somente a mais forte será considerada vogal).

Exemplo: na palavra HERÓI, temos a vogal "E" na primeira sílaba ("HE"). Já na segunda sílaba, aparecem duas vogais: "O" e "I". Porém, cada sílaba só pode ter uma única vogal. Sendo assim, "O" é a vogal (pois tem o som mais forte) e "I" é a semivogal (pois tem o som mais fraco). 

 AULA 3  (acessar aula)

O encontro consonantal ocorre quando encontramos, nas palavras, sequências de duas ou três consoantes (uma ao lado da outra), podendo ser da mesma sílaba ou então de sílabas diferentes. 
Exemplos: floresta, psiquiatra, Brasil, perspectiva.

Já os encontros vocálicos podem ser classificados em três tipos: ditongos, tritongos e hiatos

Ditongo: encontro de uma vogal com uma semivogal 

Os ditongos podem ser crescentes (SV + V) ou decrescentes (V + SV). 
Ex: espécie (ditongo crescente), rei (ditongo decrescente)

Os ditongos podem ser orais (o som só sai pela boca) ou nasais (o som sai pela boca e pelo nariz).
Ex: pai (ditongo oral), pão (ditongo nasal)


Tritongo: encontro de uma vogal com duas semivogais na mesma sílaba 
Ex: Uruguai, Paraguai, iguais.

Hiato: encontro de duas vogais de sílabas diferentes 
Ex: sde, ideal, coordenação.

                    ROTEIRO "FONOLOGIA"                     

Aula anterior:
AULA 3


Fonologia (Aula 3): ditongo, tritongo, hiato e encontro consonantal

Olá!

Na Aula 2 (aqui), o nosso objetivo foi entender, em três passos, o conceito de semivogal. Na aula de hoje, nós vamos estudar os encontros vocálicos (ditongo, tritongo e hiato) e os encontros consonantais.

                PASSO 1                

ENCONTRO VOCÁLICO

O encontro vocálico ocorre, basicamente, quando encontramos uma vogal ao lado de outra vogal dentro de uma palavra (hiato), ou então uma vogal ao lado de uma semivogal (ditongo) ou entre duas semivogais (tritongo).

Ficou confuso? Não se preocupe, pois veremos cada um desses casos agora. Porém, para entender 100% este assunto, é importante saber o que é semivogal (assunto da aula anterior).

 OBS  se você tiver dúvidas sobre semivogal, dê uma revisada na Aula 2 clicando aqui.

DITONGO 

O ditongo é o encontro de uma vogal com uma semivogal na mesma sílaba. Dependendo da ordem em que elas aparecem, o ditongo pode ser crescente ou decrescente

Ditongo Crescente: ocorre quando a semivogal aparece antes da vogal (SV + V). 
Dica: vai do som mais fraco (semivogal) para o mais forte (vogal). 
Ou seja: do mais fraco (SV) para o mais forte (V), é "crescente". 

Exemplos:


ÁGUAÁ - GUA 
Na segunda sílaba, "U" é semivogal (som + fraco), enquanto que "A" é vogal (som + forte). Como a semivogal aparece antes da vogal, trata-se de ditongo crescente (do som + fraco para o + forte)

MÁGOA / MÁ - GOA
Na segunda sílaba, "O" é semivogal (som + fraco), enquanto que "A" é vogal (som + forte). Como a semivogal aparece antes da vogal, trata-se de ditongo crescente (do som + fraco para o + forte)


Ditongo Decrescenteocorre quando a vogal aparece antes da semivogal (V + SV).
Dica: vai do som mais forte (vogal) para o mais fraco (semivogal). 
Ou seja: do mais forte (V) para o mais fraco (SV), é decrescente.

Exemplos:

ROUBO / ROU - BO
Na primeira sílaba, "O" é vogal (som + forte) e "U" é semivogal (som + fraco). Como a vogal aparece antes da semivogal, trata-se de ditongo decrescente (do som + forte para o + fraco).

PAI
A palavra "pai" é monossilábica (tem apenas uma sílaba). "A" é vogal (som + forte), enquanto que "I" é semivogal (som + fraco). Como a semivogal aparece depois da vogal, trata-se de ditongo decrescente (do som + fraco para o + forte)

Além de serem crescentes ou decrescentes, os ditongos também podem ser classificados como orais ou nasais

Ditongo Oral: é aquele em que o ar sai somente pela boca (sem passar pelo nariz)
Dica: se você tapar o nariz, não haverá diferença na pronúncia.
Exemplos:: herói, boi, partiu, chapéu, espécie

Ditongo Nasal: é aquele em que o ar sai pela boca e pelo nariz
Dica: se você tapar o nariz, haverá diferença na pronúncia (parece que você está com gripe). 
Exemplos: muito, mãe, pão

TRITONGO

O tritongo é o encontro de uma vogal com duas semivogais na mesma sílaba. A vogal fica localizada entre as duas semivogais (SV + V + SV).

Exemplo:


PARAGUAI / PA - RA - GUAI
Na terceira sílaba, "A" é vogal (som + forte), enquanto que "U" e "I" são semivogais (sons + fracos). Trata-se de tritongo. Observe que a vogal aparece entre duas semivogais.

Outros exemplos: Uruguai, saguões, iguais, 

HIATO


O hiato é o encontro de duas vogais (localizadas em diferentes sílabas). As vogais são de diferentes sílabas porque, como vimos na aula anterior, cada sílaba só pode ter uma única vogal.

Exemplos:

SDE / SA - Ú - DE
Nesta palavra, ocorre o encontro entre as vogais "A" e "U", que estão localizadas
em diferentes sílabas. Trata-se, portanto, de um hiato.

COOPERAR / CO - O - PE - RAR
Neste palavra, ocorre o encontro entre as vogais "O"e "O", que estão localizadas
em diferentes sílabas. Trata-se, portanto, de um hiato.




                PASSO 2                

ENCONTRO CONSONANTAL

O encontro consonantal ocorre quando encontramos, numa palavra, uma consoante ao lado de outra (na mesma sílaba ou então em sílabas diferentes). Pode haver encontros com dois ou até mesmo três consoantes. 

Exemplos: planta, palavra, digno, Brasil, psicólogo, ritmo, floresta.

RESUMINDO


 PASSO 1  Os encontros vocálicos podem ser classificados em: 

ditongo: encontro de uma vogal com  uma semivogal
tritongo:encontro de uma vogal com duas semivogais na mesma sílaba
hiato: encontro de duas vogais de sílabas diferentes

Os ditongos podem ser crescentes (SV + V) ou decrescentes (V + SV).
Também podem ser orais (o som só sai pela boca) ou nasais (o som sai pela boca e pelo nariz).

 PASSO 2  O encontro consonantal é o encontro entre duas ou mais consoantes numa palavra (na mesma sílaba ou então em sílabas diferentes).

                    ROTEIRO "FONOLOGIA"                     

Aula anterior:
AULA 2

Próxima aula:
AULA DE REVISÃO 
© Blog do Gramaticando - 2019. Todos os direitos reservados.
Autor: Vinícius Souza.
Tecnologia do Blogger.