Aposto




O Aposto


Hoje eu vou falar do aposto, um termo acessório da oração que explica, resume ou especifica outro termo. Vamos começar com um exemplo:

Godofredo é uma pessoa legal


Para explicar melhor quem é Godofredo, nós podemos acrescentar uma informação a respeito dele. Para tanto, podemos usar um aposto, explicando quem ele é:

Godofredo, meu professor de Português, é uma pessoa legal.



Típica resposta do professor Godofredo

Observe que o termo "meu professor de Português" explica melhor as características de Godofredo, explicando quem ele é. É esse o papel do aposto: dar mais informações para uma oração. Outra característica do aposto é que ele sempre aparece pontuado com vírgulas, dois pontos, ou travessão (exceto o "aposto especificativo"). 

Veja, agora, os principais tipos de aposto.

Aposto de Explicação


Como o nome diz, é uma informação adicional que explica alguma coisa.

Pimpolis, cidade da Terra dos Pinguins Mágicos, tem duzentos mil habitantes. 

A oração original é "Pimpolis tem duzentos mil habitantes". Porém, com um aposto explicativo, eu consigo explicar o que vem a ser "Pimpolis". Graças ao aposto, o leitor descobre que se trata de uma cidade da Terra dos Pinguins Mágicos.

Aposto de Retomada


Como o nome diz, é o aposto que retoma algo que já foi dito antes, evitando, assim, repetições. Geralmente, esse tipo de aposto é composto por pronomes indefinidos ou demonstrativos. Também pode ser chamado de aposto resumitivo ou aposto recapitulativo


Televisão, biscoito, plástico, lápis, panela... tudo isso é vendido nas lojas Brega-Brega LTDA. 



Aposto de Enumeração 


Como o nome diz, serve para fazer enumerações. Nós geralmente usamos os dois-pontos para marcar esse tipo de aposto.

Joãozinho foi à feira e comprou muitas coisas
maçã, banana, abacaxi, mamão e um gato saltador.


O gato que Joãozinho comprou na feira.

Aposto de Distribuição



É usado para localizar e distribuir características aos termos da oração, localizando-os no texto. Veja o exemplo:

Juvêncio e Chico são grandes profissionais, este na arquitetura e aquele na engenharia

Observe que "este" se refere a Chico (mais perto) e "aquele" se refere a Juvêncio (mais longe, lá no início da oração).

Aposto Especificativo


O aposto especificativo é aquele que especifica um substantivo que tem sentido geral. Ao contrário dos outros tipos de aposto, o aposto especificativo não aparece com pontuação. Veja o exemplo para entender melhor:

A escritora J.K. Rowling criou o Harry Potter. 

J.K. Rowling é o aposto especificativo do substantivo "escritora", ou seja: dentre todos os escritores e escritoras que existem no mundo, o aposto está indicando (está especificando) a pessoa que criou o Harry Potter. É uma pessoa específica (é J.K. Rowling).

Veja mais um exemplo:

A praia de Copacabana fica perto daqui. 

A expressão "de Copacabana" especifica (indica) o nome da praia. Portanto, trata-se de um aposto especificativo.

ATENÇÃO!

Tome cuidado para não confundir o aposto especificativo com o adjunto adnominal. Antes de continuar a matéria, sugiro que dê uma lida no artigo que escrevi para explicar a diferença entre o aposto especificativo e o adjunto adnominal. Clique aqui para ler. 

Existem outros tipos de apostos e cada gramática faz a sua própria classificação. O principal é que você entenda o que vem a ser um aposto e entenda o seu mecanismo. Você precisa saber que o aposto é uma expressão acessória que dá mais informações e mais detalhes à oração (seja explicando, enumerando, resumindo, distribuindo etc...).

No próximo artigo nós vamos falar sobre o vocativo.





5 comentários:

  1. Bom mesmo. Ficou bem fácil de aprender esses conceitos aqui no Blog. Eu também agradeço, inclusive ri muito com os exemplos. Nota 10!

    ResponderExcluir
  2. Professor, qual é a diferença entre aposto e adjunto adnominal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na maior parte das vezes, o aposto aparecerá destacado pela pontuação (como vírgulas ou dois-pontos, por exemplo) e ele será enquadrado nas classificações que nós vimos neste post (explicativo, enumerativo, etc). Por exemplo: "Brasília, capital do Brasil, foi construída por JK". A expressão "capital do Brasil" é um aposto explicativo.

      O adjunto, por sua vez, é um termo que caracteriza ou determina um substantivo, ficando diretamente ligado a ele. Por exemplo: "o motorista da caminhonete fez uma longa viagem". Nesse exemplo, "da", "caminhonete" e "o" são adjuntos ligados a "motorista", enquanto que "uma" e "longa" são adjuntos ligados a "viagem".

      Porém, existe um tipo que aposto que não aparece com vírgulas e se parece muito com o adjunto adnominal: é o aposto especificativo. Para diferenciar esse tipo de aposto do adjunto adnominal, basta lembrar que o aposto especificativo tem a função de especificar um substantivo de sentido mais geral, como se estivesse fazendo uma particularização dele. Para tanto, existe um macete. Veja:

      "A cidade de Porto Alegre é capital do Rio Grande do Sul"

      Pergunta: a cidade é Porto Alegre?
      Resposta: sim
      Conclusão: "de Porto Alegre" é um aposto especificativo (se refere ao substantivo "cidade" de uma maneira mais particular, especificando qual é a cidade que eu estou falando)

      "A estátua de bronze foi criada por João".

      Pergunta: a estátua é o bronze?
      Resposta: não
      Conclusão: "de bronze" não é aposto especificativo, mas sim é um adjunto adnominal que dá ao substantivo "estátua" uma características ("a estátua é de bronze").

      Portanto, o aposto especificativo vai particularizar (especificar) o substantivo, enquanto que o adjunto adnominal vai determinar ou então dar uma característica ao substantivo.

      Excluir