Objeto Direto e Indireto Pleonástico




Hoje nós vamos estudar os objetos pleonásticos (nome lindo, não?). 



Antes de continuarmos, preciso fazer duas perguntas para você:

1 - Você sabe o que é objeto direto?
2 - Você sabe o que é objeto indireto?

Se você respondeu "não" em alguma dessas duas perguntas, então leia as aulas anteriores (clicando aqui) para entender o que eu vou explicar aqui (senão você correrá o risco de entender apenas uma coisa chamada NADA). 

Objeto Direto Pleonástico 

Nada mais é do que um objeto direto repetido sem necessidade, mas que alguém quis repeti-lo porque achou bonito ou porque quis enfatizar ou destacar alguma ideia. Claro que quem costuma fazer isso são os grandes poetas e escritores (ao contrário de nós, meros mortais). 

Veja este exemplo:

Eu comprei os presentes

Nesse caso, "os presentes" é um simples objeto direto. Você também poderia usar um pronome oblíquo ("os") como objeto direto. Veja:

Eu comprei-os

Agora eu vou repetir o objeto direto, escrevendo-o duas vezes. Veja como fica:

Os presentes, eu comprei-os

Veja aí que temos dois objetos diretos repetidos: "os presentes" e "comprei-os" (veja que "-os" funciona como "os presentes"). Logo, "os presentes" é um objeto direto pleonástico (ele aparece duas vezes, contando com o "-os"). 

Objeto Indireto Pleonástico

Nada mais é do que um objeto indireto repetido sem necessidade. É a mesma coisa do objeto direto pleonástico, só que ocorre com o objeto indireto.Veja o exemplo:


Ensinou matemática a mim
("a mim" é o objeto indireto)

Professor de Português ensinando Matemática

Nesse exemplo, "ensinou" é um verbo transitivo direto e indireto, ou seja: ele tem dois objetos. O objeto direto é "matemática" e o objeto indireto é "a mim". 

Também podemos dizer "ensinou-me matemática", já que "ensinou-me" é a mesma coisa que dizer "ensinou a mim". Então, ficamos com:

Ensinou-me matemática.
("-me" é o objeto indireto)

Agora, vamos repetir o objeto indireto ("-me"), escrevendo o seguinte:

A mim, ensinou-me matemática

A expressão "a mim" é um objeto indireto que está sendo repetido, aparecendo duas vezes ("a mim" e "ensinou-me"). Então, "a mim" é um objeto indireto pleonástico (já que ele aparece duas vezes sem necessidade). 

Resumindo

Os objetos pleonásticos (diretos ou indiretos) são aqueles que querem tanto se aparecer (como certas pessoas que eu conheço) que aparecem repetidos na oração (repetidos sem necessidade).

Próximo Assunto

No próximo artigo, nós vamos falar a respeito do objeto direto cognato (ou objeto direto interno). Não se preocupe porque eu juro que será o último tipo de objeto que nós vamos estudar (aleluia!).



4 comentários:

  1. Olá! Tudo bem? Estou com uma dúvida. O "a mim" não seria Objeto Direto Preposicionado? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Objeto Direto Preposicionado ocorre quando o verbo é transitivo direto. O verbo "obedecer", por exemplo, é transitivo indireto (quem obedece, obedece a alguém). Então, se eu falar "eles obedecem a mim", o termo "a mim" é um objeto indireto, ok? Na postagem eu usei o verbo "ensinar" como exemplo e tem dois objetos: um direto e outro indireto. O objeto indireto é "a mim", enquanto que o objeto direto é "matemática". Aí eu dupliquei o "a mim "(a mim, ensinou-me) só para explicar o que é objeto indireto pleonástico.

      Excluir
  2. Ah, ok. Foquei no objeto e acabei "esquecendo" de verificar o verbo. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS!

    Oh, Mestre!

    ResponderExcluir