Resumo de Análise Sintática (parte 1)




Este é o resumo de Análise Sintática de número 1. 

Assuntos abordados: análise sintática (definição), frase, oração, período (simples e composto), sujeito, verbo, complemento e adjuntos.

* * *

Frase: é qualquer conjunto de palavras que consegue transmitir alguma mensagem, comunicando alguma ideia. Exemplos: "o dia amanheceu", "estou feliz", "vou comprar um carro novo", "silêncio, por favor". 

OBS: Uma palavra sozinha também pode ser uma frase se ela transmitir alguma mensagem. Exemplo: "Socorro!", "silêncio!". 

Oração: é a frase que possui um verbo. A frase "silêncio, por favor" não tem verbo e, portanto, não é uma oração. Já a frase "eu acordo cedo" é uma oração (porque tem o verbo "acordar"). 

OBS: a frase que não tem verbo é chamada de frase nominal (como por exemplo: "silêncio, por favor")

Período Composto: o período composto é formado por duas ou mais orações. Por exemplo, o período "acordei e me levantei da cama" é formado por duas orações: "acordei" e "me levantei da cama". 

Período Simples: é aquele formado por apenas uma oração (logo só pode ter um verbo). 

Análise Sintática: é a análise da função de cada termo que está dentro da oração e também é a análise da função das orações que estão dentro de um período.

Sujeito: é o termo da oração responsável pelo o que o verbo está expressando. Exemplo: em "João comprou a Ferrari", a palavra "João" é o sujeito da oração (porque foi João quem executou a ação de comprar a Ferrari). 

Verbo: é a palavra que expressa ação, estado ou fenômenos. Exemplo: "João comprou a Ferrari". Neste caso, o verbo comprar" (conjugado como "comprou") expressa uma ação. 

Outro exemplo: "João está triste". Neste caso, o verbo "estar" (conjugado como "está) transmite uma ideia de estado provisório. Lembre-se de que não existe oração sem verbo. 

Complemento: é o termo da oração que completa o seu sentido, evitando que a oração fique incompleta. Exemplo: "João comprou a Ferrari". Se retirarmos o termo "a Ferrari" a oração ficará incompleta ("João comprou"). 

Adjunto: é um termo adicional que acrescenta alguma informação à oração. Exemplo: "João comprou a Ferrari na semana passada". A expressão "na semana passada" é um adjunto (é um termo adicional). 

Exemplo Final:

O meu professor de Português aplicou a prova na semana passada 
junto com a prova de Matemática. Que coisa complicada!

Análise:

"O meu professor de Português" - sujeito.
"...aplicou" - verbo.
"...a prova" - complemento.
"...na semana passada" - adjunto.
"...junto com a prova de Matemática" - adjunto.
"Que coisa complicada" - frase nominal.

Nos próximos resumos, vamos estudar essas classificações com mais profundidade.

VERSÃO EM PDF

2 comentários:

  1. A frase "Estou feliz." não é uma oração? pois tem um verbo(Estar conjugado como estou!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, "estou feliz" é uma oração, ou seja: é uma frase com verbo. É uma frase e também é uma oração.

      Excluir