Resumo de Análise Sintática (parte 2)




Este é o resumo de Análise Sintática de número 2

Assunto Abordado: sujeito (definição e classificação)

* * *

DEFINIÇÃO

Sujeito: é o termo responsável pelo o que o verbo expressa. 

Exemplo: "Joana comprou um cachorro". O sujeito dessa oração é "Joana" (porque foi ela quem realizou a ação expressa pelo verbo "comprar", foi ela quem "comprou um cachorro"). 

Núcleo do Sujeito: é a parte mais importante que está dentro do sujeito. 

Exemplo: "A professora de Artes comprou um cachorro". O sujeito é "a professora de Artes" e a palavra mais importante do sujeito é "professora", tanto que poderíamos dizer "a professora comprou um cachorro". 

CLASSIFICAÇÃO

Sujeito Determinado Simples: é aquele que possui apenas um núcleo. 

Exemplo 1: O cachorro fugiu do gato (núcleo do sujeito: "cachorro").
Exemplo 2: O cachorro do dono da padaria fugiu do gato (núcleo do sujeito: "cachorro").

Sujeito Determinado Composto: é aquele que possui dois ou mais núcleos. 

Exemplo: O cachorro e o gato fugiram do rato (núcleos do sujeito: "cachorro" e "gato")

Sujeito Indeterminado: ocorre com o verbo conjugado na 3ª pessoa do plural, no infinitivo (aquele que é terminado em "ar", "er" ou "ir") ou então conjugado na 3ª pessoa do singular acompanhado de "-se". 

Exemplo 1: Perderam minhas coisas (verbo na 3ª pessoa do plural)
Exemplo 2: É bom resolver isso logo (verbo no infinitivo) 
Exemplo 3: Mora-se bem aqui (verbo na 3ª pessoa do singular com "-se")

OBS: no caso do exemplo 3, o "-se" é chamado de Índice de Indeterminação do Sujeito

Sujeito Inexistente: ocorre com verbos impessoais, como fenômenos da natureza (chover, ventar, nevar), "haver" e "ser" com o sentido de "existir", "haver" e "fazer" indicando "tempo" ou "bastar" e "chegar" indicando a ideia de "parar". 

Exemplo 1: Choveu muito ontem (fenômeno natural)
Exemplo 2: Há dez pessoas na sala ("haver" com o sentido de "existir").
Exemplo 3: Eram doze pacientes para serem operados ("ser" com o sentido de "existir")
Exemplo 4: Há vinte minutos ("haver" indicando "tempo"). 
Exemplo 5: Faz duas horas ("fazer" indicando "tempo"). 
Exemplo 6: Já basta! ("bastar" com ideia de "parar"). 
Exemplo 7: Chega de preguiça! ("chegar"com ideia de "parar"). 

OBS: o sujeito não será inexistente se ele realizar o fenômeno natural. Exemplo: "o dia amanheceu lindo hoje". Nesse caso, o sujeito é "dia"

OBS 2: o fenômeno natural pode ter o sentido figurado, como em "choveram problemas em minha vida". Nesse caso, o sujeito é "problemas" (problemas choveram em minha vida)

Sujeito Implícito (ou oculto); é aquele que não aparece na oração, mas pode ser determinado pela conjugação do verbo. 

Exemplo: Estamos em apuros. O sujeito "nós" está implícito: ele não aparece, mas só ele conjuga o verbo "estar" na forma "estamos" ("nós estamos em apuros"). 

Observação Final: pronomes indefinidos e interrogativos também podem funcionar como sujeito, como por exemplo: "alguém roubou a minha caneta" (o sujeito é "alguém"). 



3 comentários: