Predicativo do Sujeito com Verbo de Ligação Implícito




No post anterior, eu expliquei o que é predicativo do sujeito (clique aqui para ler). Agora, nós vamos ver um caso de predicativo do sujeito com o verbo de ligação implícito. Isso vai ser muito importante para você entender os próximos assuntos da matéria. 

Verbo de Ligação Implícito


Tome cuidado porque, em algumas situações, o verbo de ligação pode ficar implícito (escondido). Quando isso acontece, você pode acabar se confundindo, misturando tudo e fazendo uma bela salada. Então, é importante que você entenda bem esse assunto. 

Vou explicar isso melhor agora. Primeiro, veja estes dois exemplos:




Ronaldo chutou a bola
Essa oração tem um verbo que expressa ação ("chutou") e tem um objeto direto ("a bola"). 


Ronaldo estava irritado
Essa oração tem um verbo de ligação ("estava") e um predicativo do sujeito ("irritado"). 


Você acabou de ver duas orações: uma com objeto direto e outra com predicativo do sujeito. Agora pense: o que eu faço se eu quiser dizer que Ronaldo chutou a bola ao mesmo tempo que ele estava irritado? Para fazer isso, basta juntar as duas orações, formando um período: 

Ronaldo chutou a bola e ele estava irritado

"Ronaldo" é o sujeito, "a bola" continua sendo objeto direto e "irritado" continua sendo predicativo do sujeito. Nós apenas juntamos as duas orações, uma no lado da outra. Porém, nós podemos simplificar ainda mais esse período. Veja:

Ronaldo chutou a bola irritado

"Ronaldo" continua sendo o sujeito, "a bola" continua sendo o objeto direto e "irritado" continua sendo o predicativo do sujeito. Porém, só enxergamos um verbo no período ("chutou"). Onde está o outro verbo? Resposta: ele está implícito (escondido). 

Ronaldo chutou a bola (e ele estava) irritado.

Portanto, tome muito cuidado com isso. Veja outros exemplos:

1) Todos saíram da sala envergonhados.  

O termo "envergonhados" é o predicativo do sujeito (todos). Equivale a dizer: "Todos saíram da sala. Todos estavam envergonhados".

2) Joãozinho veio para casa chateado

O termo "chateado" é o predicativo do sujeito (Joãozinho). Equivale a dizer: "Joãozinho veio para casa. Joãozinho estava chateado". 


Eu fiz questão de fazer um post só sobre isso em nosso Roteiro de Estudo para evitar dúvidas futuras. Muitas gramáticas ignoram esse assunto e isso gera problemas mais para frente, em outros assuntos. Não avance a matéria sem entender isso. 


6 comentários:

  1. Na frase "Ronaldo chutou a bola irritado" , "irritado" não seria adjunto adverbial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente pergunta. Essa é uma dúvida muito comum que eu vou colocar no anexo 1 (perguntas frequentes). O que acontece é o seguinte: o predicativo do sujeito caracteriza o sujeito, sendo geralmente um adjetivo. Já o adjunto adverbial caracteriza o verbo (a ação), sendo geralmente um advérbio. Os adjetivos são palavras variáveis (podem ir para o plural) e os adjuntos adverbiais são invariáveis (são "fixos").

      Explicado isso, vamos à oração: "Ronaldo chutou a bola irritado". Eu estou dizendo, nessa oração, que "Ronaldo chutou a bola" e que "Ronaldo estava irritado". A palavra "irritado" é um adjetivo que caracteriza o sujeito (Ronaldo), tanto que se nós tivermos um sujeito no plural o predicativo também irá para o plural: "Eles chutaram a bola IRRITADOS".

      O adjunto adverbial, por sua vez, caracteriza uma ação, um verbo (ou outro advérbio ou então um adjetivo). Portanto, o adjunto adverbial não está nem aí para o sujeito porque os advérbios não se ligam ao sujeito. Portanto, se eu falar "Ronaldo chutou a bola rapidamente", a palavra "rapidamente" é um advérbio que caracteriza a ação verbal. Se o sujeito estiver no plural, o advérbio continua no singular porque o advérbio não está ligado ao sujeito. Ex: "Eles chutaram a bola rapidamente".

      Resumindo: o predicativo do sujeito se liga ao sujeito (e na maior parte das vezes ele será um adjetivo, ou seja: uma palavra variável). Já o adjunto adverbial, na maior parte das vezes, estará ligado ao verbo (e ele funciona como um advérbio, uma palavra invariável).

      Para concluir, veremos mais alguns exemplos:

      "Ronaldo chutou a bola tranquilo" - a palavra "tranquilo" é um adjetivo que caracteriza Ronaldo (é um predicativo).

      "Ronaldo chutou a bola tranquilamente" - a palavra "tranquilamente" é um advérbio que caracteriza o verbo "chutar" (é um adjunto adverbial).

      O predicativo está ligado ao sujeito e, portanto, ele vai para o plural se o sujeito ir para o plural (o que não ocorre com os adjuntos adverbiais). Veja:

      "Eles chutaram a bola tranquilos" (predicativo do sujeito)

      "Eles chutaram a bola tranquilamente" (adjunto adverbial).

      Excluir
    2. Uma explicação mais resumida:

      "Ronaldo chutou a bola tranquilo". A palavra "tranquilo" é predicativo do sujeito porque podemos entender que "Ronaldo chutou a bola" e "Ronaldo estava tranquilo". O adjetivo "tranquilo" caracteriza o sujeito ("Ronaldo").

      Não podemos fazer isso com adjunto adverbial. Veja:

      "Ronaldo chutou a bola tranquilamente". Não podemos dizer "Ronaldo chutou a bola" e "Ronaldo estava tranquilamente" porque "tranquilamente" não é adjetivo e não está ligado ao sujeito.Logo, se trata de um adjunto adverbial.

      Excluir
  2. Nossa, muito Obrigada!! Queria aproveitar pra agradecer tbm pelo blog é maravilhoso muitas dúvidas que eu tinha sobre gramática se foram com a sua ajuda.

    ResponderExcluir
  3. Excelente blog! Estou reaprendendo a análise sintática de forma muito mais objetiva. Muito Obrigado. Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Rapaz, depois de muitas frustações, eu realmente estou gostando de estudar português! Que felicidade!
    Um grande abraço.
    Você vai pro céu professor! kkkk

    ResponderExcluir