Nossa Equipe (A Verdade Revelada!)

Por trás dos bastidores do Blog do Gramaticando, uma competente equipe do mais elevado nível profissional cuida para que o nosso conteúdo destrua a concorrência para dominar o mundo tenha a credibilidade que sempre teve. Veja quem trabalha comigo!



Zucrineia Zuares Zuares  
(revisora de textos) 

Essa é a nossa infernal querida revisora de textos, que cuida com carinho e com muita vontade a parte de revisão ortográfica de nossas postagens, para que nenhum leitor inconveniente assíduo e atento venha indicar erros de grafia em nossas publicações. Só tenha cuidado que ela usa óculos de grau 10, portanto é possível que ela não perceba os eventuais erros gramaticais.

Frase de efeito: "naum é: errro gramatical, mais sim, inspiração de; poéta".
Formação: meio ensino fundamental




Acheropito Brega da Silva Gates 
(presidente mundial e galático da Brega-Brega Corporation LTDA)

O sr. Acheropito Brega é o invejável proprietário de 99% das ações da Brega-Brega, a grande patrocinadora desse blog. Ao longo das postagens do Blog do Gramaticando, você poderá observar a gama de produtos que a companhia Brega-Brega comercializa ao redor do mundo. 

Frase de efeito: "Dinheiro não trás felicidade. Portanto, dê-me o seu e seja feliz!" 
Formação: um curso de teatro pela extinta TV Tupi (bom suficiente para aprender a enganar seus sócios) 


Juvenal Hacker Pinto 
(web designer)

Esse é  nosso bem humorado e agradável web designer, responsável por toda a parafernália de códigos, HTML e outras gambiarras e maravilhas da programação para manter o Blog do Gramaticando no ar. Observe, na foto, o esplendor da alegria em se trabalhar num dos confortáveis ambientes de trabalho do Blog do Gramaticando, no edifício Grupo Brega-Brega LTDA (veja a bela vista que ele tem da janela). 

Frase de efeito: "não quero falar com você! Para de me perguntar qual é a minha frase de efeito!" 
Formação: apostilas secretas de hacker para download grátis 



Severino
mascote do Blog do Gramaticando


???????

Relatos de internautas preocupados narraram a existência de um pinguim mutante que apareceu misteriosamente em algumas páginas do Blog do Gramaticando em meados de abril. Todos eles afirmaram que o misterioso ser é uma cópia de Severino, diferenciando na cor e no humor. O que ele quer aqui? O que ele veio fazer? Da onde ele veio? 

Se você se deparar com ele, tome cuidado e nos avise imediatamente. Assim, Juvenal Hacker poderá apurar as questões relacionadas a esse misterioso ser. Tome cuidado se ele disser alguma coisa


Essa é a equipe do Blog do Gramaticando! Sempre cuidamos para fornecer o melhor conteúdo para você!

Vinic ;)


imagem Acheropito: diadediva.blogspot.com
imagem Juvenal: sequelado.com.br

12 comentários:

  1. rsrs...Muito legal sua equipe Vinic!

    ResponderExcluir
  2. Pois eh, hehehe

    Estou bem acompanhado!

    ResponderExcluir
  3. adorei o "Tome cuidado se ele dizer alguma coisa!"... hahahahaha
    vou tomar cuidado d'ele dizer alguma coisa, se ele disser eu te conto... hahahahaha
    Sua equipe é fantástica, Vinic!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Oii boa tarde!! Preciso que você me ajudem com algumas questões. Por favor...
    1) Complete com (a) ou (à):
    a) Chegamos______Jundiaí.
    b) Vamos_____ Roma.
    c) Foram_____ Paraíba.
    d) Viajaram ______ Santa Catarina.
    e) Voltarei _____ Argentina
    2. Baseando-se no texto, assinale a alternativa em
    que os versos transcritos exprimem mais
    diretamente a intenção do autor de praticar poesia
    de "sentido social".
    a) Casas entre bananeiras
    mulheres entre laranjeiras
    pomar amor cantar.
    b) Meu verso é minha consolação.
    Meu verso é minha cachaça. Todo mundo tem sua
    cachaça.
    c) A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,
    vem de Itabira, de suas noites brancas, sem
    mulheres e sem horizontes.
    d) Eu quero pintar um soneto escuro,
    seco, abafado, difícil de ler.
    e) O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os
    homens presentes,
    a vida presente.
    3. Assinale a alternativa em que a concordância verbal está em desacordo com a norma culta.
    a) Restam alguns itens para finalizarmos o trabalho.
    b) O relógio soou duas horas.
    c) Chegamos muito cedo; ainda são onze horas.
    d) Hoje são 28 de dezembro de 2011.
    6 . (Fatec-modificado) Algumas das características
    da poética de Manuel Bandeira presentes no poema
    são:
    a) o uso de preciosismos na linguagem e a revalorização de temas do passado.
    b) a melancolia nostálgica e a valorização literária da linguagem coloquial.
    c) o uso de "barbarismos universais" e do "lirismo bem comportado".
    d) o espírito polêmico e o lirismo intimista.
    e) a valorização da consciência crítica e a idealização do cotidiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita... Bem, vamos lá...



      a) Chegamos a Jundiaí. ("voltei DE Jundiaí - não vai crase")
      b) Vamos a Roma. ("voltei DE Roma - não vai crase")
      c) Foram à Paraíba. ("voltei DA Paraíba - vai crase")
      d) Viajaram a Santa Catarina. ("voltei DE Santa Catarina - não vai crase)
      e) Voltarei à Argentina ("voltei DA Argentina - vai crase").

      Sempre que você voltar e usar o DA, você usará a crase. Caso contrário, não usará.



      2. Baseando-se no texto, assinale a alternativa em
      que os versos transcritos exprimem mais
      diretamente a intenção do autor de praticar poesia
      de "sentido social".
      a) Casas entre bananeiras
      mulheres entre laranjeiras
      pomar amor cantar.
      b) Meu verso é minha consolação.
      Meu verso é minha cachaça. Todo mundo tem sua
      cachaça.
      c) A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,
      vem de Itabira, de suas noites brancas, sem
      mulheres e sem horizontes.
      d) Eu quero pintar um soneto escuro,
      seco, abafado, difícil de ler.
      e) O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os
      homens presentes,a vida presente.

      O enunciado diz "BASEANDO-SE NO TEXTO". Logo, esses versos foram extraídos de algum contexto, o que facilitaria a interpretação.

      De todo modo, mesmo sem o texto em questão, eu acredito que seja a letra B, pois a associação da poesia com a sociedade pode ser simbolizada pelo verso "todo mundo tem a sua cachaça", onde "todo mundo" tem um contexto sintático próximo de "sociedade" e "cachaça" representa a poesia.


      A letra A tem palavras-chave como "mulher" e "amor", o que restringe a temática em relação à sociedade (que é mais abrangente). A letra C fala de "amar", "mulheres" e "noite branca"; essas palavras-chave não estão muito ligadas a ideia de sociedade. A letra D nem se fala... ("escuro", "seco", "abafado"). A letra E fala de "tempo", de "tempo" e de "tempo. Portanto, ao meu ver, a melhor alternativa é a letra B.


      3. Assinale a alternativa em que a concordância verbal está em desacordo com a norma culta.
      a) Restam alguns itens para finalizarmos o trabalho.
      b) O relógio soou duas horas.
      c) Chegamos muito cedo; ainda são onze horas.
      d) Hoje são 28 de dezembro de 2011.


      Gente do céu, estou "rachando a cuca" nessa questão... Desculpe, mas eu "colei as placas" (como diz a gíria). A letra "D" com certeza está certa (posso usar tanto o "são" como o "é") e a letra "B" com certeza está certa (o verbo "soar" concorda com o sujeito "relógio", que está no singular).

      A letra C estaria errada se fosse "ainda é onze horas" e a letra A estaria errada se fosse "resta alguns itens".

      Portanto... eu não sei :(

      Tem certeza de que essa questão tem apenas quatro alternativas?

      Não vou bancar o "sabe tudo" e tentar te enrolar só porque eu escrevo um blog de gramática. Pelo contrário, quanto mais eu estudo a gramática, mais vejo que existe um oceano de conhecimento para eu aprender.





      6 . (Fatec-modificado) Algumas das características
      da poética de Manuel Bandeira presentes no poema
      são:
      a) o uso de preciosismos na linguagem e a revalorização de temas do passado.
      b) a melancolia nostálgica e a valorização literária da linguagem coloquial.
      c) o uso de "barbarismos universais" e do "lirismo bem comportado".
      d) o espírito polêmico e o lirismo intimista.
      e) a valorização da consciência crítica e a idealização do cotidiano.

      Que poema?

      Mostre-me o poema em questão (o enunciado está se referindo a um poema), pois assim eu irei pesquisar melhor o poeta (não lembro muito das características dele porque meu foco maior é a gramática e não a Literatura) e, junto com a interpretação, encontraremos a resposta.



      Desculpe não poder responder todas as suas perguntas. Vou correr atrás da questão 3 e pesquisar a resposta para você. Confirme, por favor, se realmente são 4 alternativas.

      Vinic :)

      Excluir
  5. na verdade na questao 3 sao 5 alternativas... a letra E) Faltava apenas alguns minutos para o termino do jogo.
    e a poesia q a questao 6 se refere é '' POEMA SÓ PARA JAIME OVALLE''

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza, a alternativa errada é essa mesma, pois o correto é "FALTAVAM apenas alguns minutos para o término do jogo" (o verbo concorda com "alguns minutos", que está no plural).

      Vou dar uma olhada no poema agora.

      Excluir
    2. Quando hoje acordei, ainda fazia escuro
      (Embora a manhã já estivesse avançada).
      Chovia.
      Chovia uma triste chuva de resignação
      Como contraste e consolo ao calor tempestuoso da noite.
      Então me levantei,
      Bebi o café que eu mesmo preparei,
      Depois me deitei novamente, acendi um cigarro e fiquei pensando...
      - Humildemente pensando na vida e nas mulheres que amei.

      Bem, ao meu ver, acredito que a resposta da questão 6 é a letra B.

      Pela interpretação, a nostalgia consiste no "lembrar das mulheres que amei", lembrança despertada pela chuva. Realmente, o poema tem um ar nostálgico, um tanto pessimista e melancólico (chovia uma triste chuva). Além disso, o poeta faz uso da linguagem coloquial, tanto que ele diz "ainda fazia escuro", o que é coloquial (devia ser "ainda estava escuro").

      Para confirmar a minha resposta, pesquisei a respeito de Manuel Bandeira e me lembrei de suas características. O Manuel Bandeira é o cara que não gosta de linguagem rebuscada; ele prefere a linguagem coloquial, sem burocracia.

      Logo, a letra "A" está errada porque Manuel Bandeira é contrário aos "preciosismos da linguagem" (linguagem rebuscada, formal demais). A letra "C" está errada porque Manuel Bandeira é contrário ao "lirismo bem comportado" (outra expressão para linguagem formal e rebuscada), tanto que ele escreveu um poema só para isso chamado "Poética" (obrigado por me fazer lembrar! Eu adorava esse poema no ensino médio! Tinha me esquecido do autor). A letra "D" diz respeito ao "espírito polêmico". Eu não sei se o poeta tem essa característica. Porém, o poema em questão não associa nenhuma ideia a esse "espírito polêmico" e, portanto, essa alternativa deve estar errada. A letra "E" fala da "valorização da consciência crítica", que também não aparece no poema.

      Portanto, acredito que a resposta seja a letra "B", pois as características expressas pela alternativa estão presentes no poema e também fazem parte do estilo do poeta. As demais alternativas foram descartadas porque as características descritas praticamente não aparecem no poema em questão.

      Excluir
  6. Responde para mim porfavor, preciso até hoje a noite :((
    7) Assinale a frase errada quanto à regência verbal.
    a) Prefiro trabalhar a ficar parado.
    b) Informei-lhe de todas as consequências.
    c) Esqueceram-se das malas na estação.
    d) A mudança não agradou aos contribuintes.

    8) Excelente sonetista, é um dos poucos representantes da poesia sensual, erótica, com fortes imagens:
    “Essa mulher é um mundo! – uma cadela,
    Talvez... – mas na moldura de uma cama,
    Nunca mulher nenhuma foi tão bela!”
    Trata-se de:
    a) Oswald de Andrade
    b) Carlos Drummond de Andrade
    c) Jorge de Lima
    d) Manuel Bandeira
    e) Vinícius de Morais

    9) Assinale a frase em que o acento grave, indicador da crase, foi empregado incorretamente:
    a)O chalé ficava à distância considerável da praia.
    b)O navio estava ancorado à uma distância considerável da praia.
    c)Retornaram à terra natal depois de liberados.
    d)Prefiro isso àquilo.
    e)“Você já foi à Bahia?”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem... Vamos lá

      7) Assinale a frase errada quanto à regência verbal.
      a) Prefiro trabalhar a ficar parado.
      b) Informei-lhe de todas as consequências.
      c) Esqueceram-se das malas na estação.
      d) A mudança não agradou aos contribuintes.

      RESPOSTA: letra B ( o certo é "informei-lhe todas as consequências", pois o verbo informar tem regência bitransitiva, ou seja, exige um objeto indireto e um direto)

      8) Excelente sonetista, é um dos poucos representantes da poesia sensual, erótica, com fortes imagens:
      “Essa mulher é um mundo! – uma cadela,
      Talvez... – mas na moldura de uma cama,
      Nunca mulher nenhuma foi tão bela!”
      Trata-se de:
      a) Oswald de Andrade
      b) Carlos Drummond de Andrade
      c) Jorge de Lima
      d) Manuel Bandeira
      e) Vinícius de Morais

      RESPOSTA: é só jogar no Google que você encontra. Letra E, Vinícius de Morais, Soneto de Devoção (até que eu ia acertar se fosse no chute \o/).

      9) Assinale a frase em que o acento grave, indicador da crase, foi empregado incorretamente:
      a)O chalé ficava à distância considerável da praia.
      b)O navio estava ancorado à uma distância considerável da praia.
      c)Retornaram à terra natal depois de liberados.
      d)Prefiro isso àquilo.
      e)“Você já foi à Bahia?”

      RESPOSTA: Letra A. Só usamos a crase na expressão "à distância DE".

      Se tiver alguma resposta que você não entendeu você pode me perguntar.

      Excluir
  7. Muito bom mesmo sua equipe parabéns pelo seu blog, tanto humorístico quanto educativo. ( Baseando no seu Blog pretendo criar o meu com o conteúdo de Física;
    essa é uma maneira ótima de aprender ...). Ewerton F. Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que bacana! Avise-me quando estiver pronto porque eu preciso estudar física também!

      Excluir