Predicativo

Muita hora nessa calma nessa hora. Hoje vamos falar do predicativo e precisamos de toda a calma do mundo para não confundir com predicado, com adjunto adnominal ou com qualquer outra coisa. Quanto mais estudamos Análise Sintática, mais percebemos que o pulo do gato não é saber simplesmente os conceitos, mas sim diferenciá-los dos seus semelhantes. Quem não consegue discernir as diferenças entre os conceitos acaba batendo uma salada de tijolos com beterraba e macarrão no liquidificador (Google: você quis dizer: "mistureba"). 

O pulo do gato é saber bem as diferenças entre os conceitos

Gravity is a Harsh Mistress



Bem, vamos então para a definição de "predicativo"...

OBS: a próxima postagem será uma grande revisão sobre tudo o que vimos até agora. ;)

Nós já vimos que o adjunto adnominal é um termo acessório que qualifica o sujeito. Por exemplo:

João caiu da escada.
O gordo do João caiu da escada.


Veja que "o gordo" não faz diferença nenhuma no sentido da oração. Você entende perfeitamente que o cara caiu da escada. Logo, a expressão "o gordo do" tem a característica de adjunto adnominal, sendo acessório (eu poderia simplesmente dizer "João caiu da escada").

O predicativo, ao contrário do adjunto, não é acessório: ele é integrante. O predicativo também qualifica o sujeito (ou o objeto), mas ele faz parte da oração: precisa estar ali. Exemplo:

João é gordo

Se eu tirar o "gordo", a oração fica "João é...", ou seja: fica incompleta. Logo, "gordo" é o predicativo do sujeito (que é João) e, por isso, vem depois de um verbo de ligação. O verbo de ligação não expressa ação (correr, pular, dançar, etc...), mas sim estado (ser, estar, parecer, ficar...), atribuindo uma característica. "Gordo" não pode ser adjunto adnominal nem objeto direto (porque o verbo "ser" é de ligação). Sempre aparece um predicativo depois do verbo de ligação.

REVISANDO...

O adjunto adnominal faz parte do sujeito: está ali, grudadinho nele e, além disso, é acessório. Por conta disso, por fazer parte do sujeito, eles podem ser substituídos por um pronome (ele, eles, ela,...)

O gordo do João caiu da escada.
Ele caiu da escada.

Da mesma forma que existe predicativo do sujeito, existe o predicativo do objeto, que caracteriza o objeto.

O povo elegeu Gildomar presidente

O povo = sujeito
Eleger = verbo 

Quem elege, elege alguém (objeto direto), logo:

Gildomar = objeto direto

O termo "presidente" está associado ao Gildomar (e não ao sujeito), tanto que você pode dizer, de modo implícito, o seguinte: "Gildomar é presidente" (veja o verbo de ligação aí).

Portanto, o termo "presidente" é predicativo do objeto.



PLANO DE ESTUDO "ANÁLISE SINTÁTICA SEM TRAUMA" - CONTINUAR


7 comentários:

  1. Esse blog é muito bom, está me ajudando muito na escola. Valew!

    ResponderExcluir
  2. obrigado tava dificil decorar, mas com os exemplos está ficando mais tranquilo

    ResponderExcluir
  3. O Melhor blog que eu já vi. Ele esta sendo de grande ajuda para mim. Muito obrigada

    ResponderExcluir
  4. olá só queria notificar que tem uma palavra errada no começo da explicação no primeiro paragrafo,no início tem uma frase assim "Hoje vamos falar do predicativo e precisamos de toda a calma do mundo para não confundir com predicado, com adjunto adnominal ou com qualquer outra coisa", acho que a palavra "predicado" era pra ser "predicativo"não? se não me desculpe! só queria deixar a notificação para ajudar mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi que nós vamos falar sobre o PREDICATIVO e precisamos ter cuidado para não o confundir com PREDICADO, pois são duas coisas diferentes com nomes bem parecidos.

      Excluir
  5. muito bom esse blog , ta de parabens !

    ResponderExcluir
  6. adorei muito esse blog , parabéns

    ResponderExcluir